Morango: lavouras suspensas garantem mais benefícios ao produtor

Fazer o plantio, o manejo e a colheita em lavouras suspensas de morangos trouxe conforto para as famílias produtoras de Santa Catarina

As plantações de morango saíram do chão. Agora, elas ficam suspensas, uma condição que traz muitas vantagens à planta, ao fruto e para quem produz. Fazer o plantio, o manejo do cultivo e colher os morangos em pé trouxe conforto para as famílias do município de Canoinhas, de acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri).

 

O sistema de produção elevado atenua um dos maiores problemas dos trabalhadores rurais: as dores na coluna. Por isso, 35 famílias que cultivam morango em Canoinhas mudaram o jeito de produzir e suspenderam as lavouras. “Melhorou muito o trabalho, é bem mais fácil do que plantar morango no chão e agora não dói mais a coluna”, diz a produtora Janaína Padilha.

 

Lavouras suspensas

A plantação de morango é sustentada por estruturas de madeira. Podem ser também de concreto ou ardósia. Sobre essa estrutura são colocados sacos plásticos, preenchidos com a matéria orgânica para o plantio. Do chão até o suporte da estrutura são 80 centímetros. A altura do saco de plantio é de 15 centímetros. Depois de preenchido com o substrato, em cada saco são feitos furos para acomodar as mudinhas de morango. O espaçamento entre cada muda é de 10 a 15 centímetros. A irrigação é feita por gotejamento e junto com a água a planta recebe também os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento.

 

Já são mais de 100 mil pés de morango cultivados no município. E em todas as propriedades, o que se vê são produtores atentos às demandas do mercado, ou seja, colhem produtos de melhor qualidade, saudáveis e mais baratos. Com a produção em abrigos e o uso da semi-hidroponia, o uso de defensivos caiu em 70%. E os frutos são mais bonitos porque não há o contato deles com a terra.

 

Todos os avanços tecnológicos no campo são feitos sempre com a orientação dos técnicos da Epagri. Além de diversificar a agricultura em Canoinhas, a parceria entre produtores, pesquisa agropecuária e extensão rural está fazendo do campo um lugar melhor para se viver.

 

Conheça a revista Farming Brasil!

Revista Farming Brasil. Ano 1, edição 2.
Farming Brasil

A segunda edição da revista Farming Brasil foi lançada com mais de 100 páginas de conteúdo agronômico. Na reportagem de capa, produtores revelam os detalhes do manejo de sucesso que garantiram uma colheita de 290 sacas de milho por hectare.

As reportagens contam como melhorar a gestão de insumos, apresentam técnicas de manejo, novidades no mercado de maquinário agrícola e dicas preciosas para ajudar o agricultor e o pecuarista a lucrar mais na fazenda. Para adquirir a revista, entre em contato conosco (a revista custa R$ 14,90 + frete de R$ 6,50. Clique aqui para enviar o seu pedido.

 

 

Revista Successful Farming Brasil
Revista Farming Brasil

A primeira edição aborda os sistemas de Integração Lavoura-Pecuária e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. A equipe de reportagem ouviu produtores de Norte a Sul do Brasil e coletou os melhores depoimentos que ensinam a ter sucesso na implantação desses sistemas.

Em outra reportagem exclusiva, sojicultores contam os segredos de manejo nas lavouras de soja que garantiram produtividade acima de 100 sacas por hectare. Há também reportagens sobre o manejo de pragas com produtos biológicos, soluções para evitar a compactação de solo, como o uso de drones avança no campo, entre outros temas. Para adquirir a revista (R$ 14,90 + frete de R$ 6,50), clique aqui para enviar o seu pedido.

Cadastre-se para receber notícias gratuitamente da Farming Brasil por e-mail: sfagro.com.br/cadastro

Qual é a sua dúvida agronômica? Para pedir uma reportagem ao site SF Agro, clique aqui e envie uma mensagem para a equipe de jornalistas.

Leia mais