Algodão - previsão do tempo

Algodão: produtores baianos podem implementar uma nova rota de exportação

A Abapa avalia uma nova opção de rota de exportação para os países da Ásia, em especial a China, por meio de um porto do nordeste

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), de Luís Eduardo Magalhães (BA), está estudando a viabilidade de uma nova rota de exportação do algodão baiano para os países da Ásia, em especial a China, por meio de um porto do nordeste brasileiro. Em visita técnica, a associação recebeu representantes das empresas empresas Star Logística, Suzuyo Gerenciamento Logístico, Alfatrans, Transparana e  CMA/CGM do Brasil, que se reuniram para viabilizar a rota.

 

“Este é um estudo inicial de uma novo modelo de exportação do algodão baiano para a Ásia e a China, com a possibilidade de otimizar a logística e reduzir os custos de operação. A ideia é conhecer como funciona o mercado e as condições de armazenamento, transporte e escoamento do produto para criar também uma operação atrativa financeiramente para os produtores baianos”, afirmou Érika Murata, diretora comercial da Suzuyo Gerenciamento Logístico.

 

Durante a visita técnica, os representantes conheceram as instalações da UBahia, Eisa Interagrícola, e do Centro de Análise de Fibras da Abapa. “Ficamos impressionados com toda a estrutura montada e os detalhes inerentes à venda do algodão. Neste estudo prévio, iremos entender também a capacidade de exportação para montar uma estrutura em um porto do Nordeste e disponibilizar navios para levar o produto até a Ásia”, afirmou Adeline Bellion, gerente de desenvolvimento de negócios da CMA/CGM.

 

O produtor do grupo Santo Inácio, Marcelo Kappes, que faz parte da diretoria da Abapa, acredita no potencial do algodão do Oeste da Bahia e de novas rotas para a matéria-prima. “Além de evidenciar a qualidade do nosso algodão, existe todo o trabalho desenvolvido pela Abapa para estabelecer alternativas aos produtores como forma de reduzir custo em logística”, afirma.

 

Conheça a revista Farming Brasil!

Farming Brasil. Ano 1, edição 3.
Farming Brasil. Ano 1, edição 3.

A terceira edição da revista Farming Brasil tem reportagem de capa sobre a plantabilidade da soja, com um dossiê completo para avaliar o solo, regular as plantadeiras, capacitar o operador da máquina e plantar com qualidade.

A revista conta também com um robusto especial sobre pecuária. A terceira edição apresenta tecnologias para as máquinas agrícolas, como os pneus radiais e as esteiras de borracha para colheitadeiras de grãos, sistemas de irrigação, tecnologia de aplicação de fertilizantes a taxa variável, energia solar e muito mais! Para adquirir a revista (R$ 14,90 + frete de R$ 6,50), clique aqui para enviar o seu pedido.

 

Cadastre-se para receber notícias gratuitamente da Farming Brasil por e-mail: sfagro.com.br/cadastro

Qual é a sua dúvida agronômica? Para pedir uma reportagem ao site SF Agro, clique aqui e envie uma mensagem para a equipe de jornalistas.

Leia mais