boi, bovino. material genético. pecuária. farming brasil. sf agro

Zoetis lança o Controle Estratégico de Verminoses 5-8-11

Programa permite ao pecuarista produzir mais arroba por hectare se comparado ao manejo

A Zoetis, companhia global de saúde animal, em parceria com a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), desenvolve o “Controle Estratégico de Verminoses 5-8-11 Zoetis”, que tem como objetivo melhorar o controle dos parasitos internos, aliando produtividade, facilidade de manejo e bem-estar animal.

 

O primeiro programa de controle de verminoses com pedido de patente depositado graças ao seu perfil inovador, assim como pela exclusividade de utilização das moléculas e produtos que o compõem, o “Controle 5-8-11” é um método que preconiza a vermifugação do rebanho nos meses de maio, agosto e novembro. Nas fazendas, o controle também será conhecido como Controle 5-8-11 Zoetis, em referência aos meses em que os animais devem receber as doses de antiparasitário. O objetivo é preventivo, a fim de proteger o rebanho e manter a população de vermes em nível compatível com a produção animal.

 

Além do controle de verminoses, o controle estratégico 5-8-11 permite aliar produtividade, facilidade de manejo e bem-estar animal em um único programa. A relação custo-benefício é altamente favorável. “A diferença de @/ha pode chegar a mais de 30% se comparado ao manejo tradicional”, afirma o Médico Veterinário Marcelo Pimenta, da Exagro, consultoria que trabalha no desenvolvimento da pecuária desde 1991.

 

“Um dos diferenciais do Controle Estratégico 5-8-11 foi o fato de ser uma pesquisa aplicada, ou seja, um projeto de fins práticos movido pela necessidade do conhecimento para aplicação imediata de resultados. Comparado com outros protocolos de medicação, o programa teve resultados superiores e por meio de uma pequena mudança no calendário dos pecuaristas é possível ter uma diferença de até 30Kg por animal”, afirma Fernando Borges, professor de Doenças Parasitárias da UFMS e responsável pela pesquisa.

 

Devido a suas características, princípio ativo e formulação, o Treo ACE foi escolhido para aplicação no mês de maio (5), assegurando um tratamento eficaz e uma proteção efetiva dos animais por um período de tempo prolongado, ou seja, até o mês de agosto (8). Para esta segunda vermifugação, o Cydectin foi selecionado graças a sua alta eficácia e molécula única, fundamental para a eliminação dos parasitos. A reaplicação do Treo ACE em novembro (11), última fase do tratamento, permite a manutenção da proteção contra os vermes até que a disponibilidade de pasto melhore e os animais se recuperem do período seco.

 

“Nossa meta será levar informações sobre o novo controle estratégico para o maior número de produtores em todo o país, aumentando o uso racional dos medicamentos e gerando maior retorno sobre o investimento”, afirma Pablo Paiva, Gerente de Produto da Linha de Antiparasitários e Vacinas Clostridiais para a Unidade de Negócios Bovinos da Zoetis.

 

O estudo científico do “Controle 5-8-11 Zoetis” foi submetido e aceito para apresentação oral no 25º congresso da WAAVP (World Association for the Advancement of Veterinary Parasitology) que aconteceu em Liverpool – Inglaterra – de 16 a 20 de agosto de 2015. Este é o mais importante evento de parasitologia veterinária do mundo, e a apresentação dos resultados do programa confirma o rigor científico e a inovação dessa pesquisa.

Deixe seu comentário

Leia mais