DATA: 14/01/2016

Viveiristas são licenciados para a venda de novo capim elefante

A BRS Capiaçu tem características forrageiras superiores às demais cultivares e apresenta potencial para produzir silagem

Está aberto o edital de licenciamento para produção e comercialização da nova cultivar BRS Capiaçu, desenvolvida pelo programa de melhoramento genético de capim elefante da Embrapa Gado de Leite. Serão ofertados 100 lotes de 5.000 gemas. Podem participar do processo, exclusivamente, produtores de mudas e sementes credenciados no Renasem.

 

A BRS Capiaçu tem características forrageiras superiores às demais cultivares de capim elefante. Inova na forma de uso da forrageira, pois apresenta potencial para produzir silagem. Também pode ser oferecida aos bovinos leiteiros picada verde ou como componente de silagem com outros volumosos, como milho e sorgo.

 

O potencial de produção da BRS Capiaçu supera o do milho e da cana-de-açúcar, atingindo média de 50 toneladas de matéria seca por hectare/ano, com menor custo. Sua silagem tem teor de proteína bruta equivalente ao da silagem de milho e superior o da silagem de cana. Além disso, tem boa tolerância ao estresse hídrico, o que o torna alternativa ao milho em regiões com alto risco de veranico.

 

Registrada no Ministério da Agricultura (Mapa) sob nº 33503, com certificado de proteção nº 20150009, a BRS Capiaçu é cultivada por meio de colmos, com propagação vegetativa. Está licenciada para uso no Bioma Mata Atlântica, abrangendo o Estado da Bahia e as regiões Sudeste e Sul do País.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.