Laranja
DATA: 29/01/2016

Vendas no mercado paulista da laranja seguem lentas

O processamento deve se estender pelo menos até o final da primeira quinzena de fevereiro na maioria das plantas industriais

Em São Paulo, o processamento de laranja deve se estender pelo menos até o final da primeira quinzena de fevereiro na maioria das plantas industriais. Além das frutas próprias e já contratadas, algumas das grandes indústrias têm feito compras no mercado spot, já que existe grande necessidade de matéria-prima nesta temporada. No mercado paulista de laranja in natura, as vendas têm sido calmas e produtores que dispõem de frutas de qualidade têm recebido boa demanda.

 

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), na parcial da semana (segunda a quinta-feira), a pera tem média de R$ 19,12 por caixa de 40,8 quilos, na árvore, alta de 1,7% ante a semana passada. Já a lima ácida tahiti a oferta segue elevada e preços em queda, principalmente porque indústrias que vinham processando a fruta reduziram os valores. “Nesta semana, a tahiti tem média de R$ 10,00 por caixa de 27 quilos, colhida nesta semana, queda de 8,3% em relação à semana passada”, diz o Cepea.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais