Vendas internas de suíno são fracas, mas exportações seguem intensas

Em março, 56,7 mil toneladas de carne suína foram exportadas, volume recorde para o mês desde 1997

As cotações do suíno vivo e da carne registram pequenos recuos neste início de mês no mercado interno. De acordo com colaboradores do Cepea, o efeito da crise econômica sobre o poder de compra dos consumidores somado às altas temperaturas em boa parte do País têm enfraquecido a demanda e, consequentemente, os preços.

 

Ao mercado internacional, no entanto, as vendas da carne suína brasileira seguem intensas. Em março, 56,7 mil toneladas foram exportadas, volume recorde para o mês em toda a série histórica da Secex, iniciada em 1997. O primeiro trimestre do ano também registrou expressiva elevação das exportações, já que foram embarcadas 139,7 mil toneladas, quantidade 82,9% maior que a do mesmo período de 2015. A desvalorização do real frente ao dólar tem sido o principal fator de impulso das exportações neste ano.

 

 

Deixe seu comentário

Leia mais