Valor das exportações e importações paulistas sofre recuo

Em relação a janeiro de 2015, o valor das exportações paulistas diminuiu 21,1% e o das importações 30,2%

Em janeiro de 2016, as exportações do Estado de São Paulo somaram US$ 2,5 bilhões (22,2% do total nacional) e as importações, US$ 3,97 bilhões (38,5% do total nacional), registrando um déficit de US$ 1,47 bilhão. Em relação a janeiro de 2015, o valor das exportações paulistas diminuiu 21,1% e o das importações 30,2%, com queda no déficit comercial (-41,7%), informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta).

 

De acordo com José Roberto Vicente, pesquisador que acompanha o segmento, “o agronegócio paulista apresentou exportações decrescentes (-32,1%), atingindo US$ 890 milhões; as importações setoriais caíram menos (-23,4%), somando US$ 360 milhões, resultando em diminuição de 36,9% no saldo comercial em relação ao primeiro mês de 2015, alcançando US$ 530 milhões”. A participação das exportações setoriais no total do Estado diminuiu 5,7%, enquanto a das importações aumentou 0,8% no período analisado.

 

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 930 milhões em janeiro de 2016, com exportações de US$ 11,25 bilhões e importações de US$ 10,32 bilhões. O superávit comercial resultou de queda nas exportações (-17,9%) inferior à das importações (-38,8%). As exportações do agronegócio diminuíram 11,7% em relação ao primeiro mês do ano anterior, atingindo US$ 4,98 bilhões (44,3% do total). Já as importações do setor caíram mais (-26,6%), também na comparação com o mês de janeiro de 2015, somando US$ 910 milhões (8,8% do total). O superávit do agronegócio em janeiro de 2016 foi de US$ 4,07 bilhões, sendo 7,5% inferior ao do mesmo período do ano passado.

 

Em relação ao agronegócio brasileiro, as exportações setoriais de São Paulo no mês de janeiro de 2016 representaram 17,9%, percentual inferior ao do primeiro mês de 2015 (queda de 5,3 pontos percentuais), enquanto as importações representaram 39,6%, percentual superior ao verificado no ano passado (+1,7 ponto percentual).

 

De acordo com Arnaldo Jardim, secretário de Agricultura, o acompanhamento dos movimentos da balança comercial dos agronegócios, através dos estudos realizados pelo IEA, ajuda a compreender a evolução das principais cadeias produtivas do Estado.

 

“A análise das exportações e importações paulistas e brasileiras ao longo do tempo, juntamente com outras informações produzidas pelo IEA, permite a Secretaria de Agricultura formular políticas específicas para o setor; o que é fundamental no atual momento da economia. Orientados pelo governador Geraldo Alckmin, empreendemos todos os recursos da Pasta para fornecer ao setor produtivo ferramentas para que possa obter melhores resultados”, finalizou.