DATA: 18/01/2016

Valor bruto da produção agropecuária foi recorde em 2015

O valor foi de R$ 498,5 bilhões no ano passado, o maior desde 1989; agora, a projeção é de VBP de R$ 503,57 bilhões em 2016

O valor bruto da produção agropecuária (VBP) atingiu 498,5 bilhões em 2015. A soma é recorde da série histórica, iniciada em 1989. Do total, R$ 321 bi são referentes às lavouras, e R$ 177,5 bi, à pecuária. A estimativa é que o VBP alcance R$ 503,57 bilhões em 2016 – 1% acima em valores reais ao obtido no ano passado. Os números foram divulgados nesta segunda-feira (18/01) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

 

De acordo com o levantamento da Coordenação-Geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Mapa, o alto valor do VBP em 2015 resultou especialmente do excelente resultado da safra de grãos, de 207,7 milhões de toneladas, e do desempenho da pecuária.

 

Produtos

O melhor desempenho de 2015 foi da soja, com R$ 106,4 bilhões. Também se destacaram a cana-de-açúcar (R$ 50,3 bilhões), o milho ( R$ 41,3 bilhões), o café (R$ 19,4 bi) e o algodão (R$ 13 bi). Na pecuária, o melhor resultado foi a produção de carne bovina (R$ 73,8 bi). Em seguida, aparecem frango (R$ 49,8 bi) e leite (27,8 bi).

 

Preços baixos

Ainda segundo o levantamento, baixos preços agrícolas foram uma característica de 2015. A maior parte dos produtos teve cotações abaixo das registradas em 2014. Quedas fortes foram observadas em amendoim (-14,9 %), arroz (-7,9 %), batata-inglesa (-6,1), cana-de-açúcar (- 6,7 %), laranja (-4,3 %), mandioca (- 10,4 %), uva (- 19,7 %) e leite (-7,3%).

 

Projeção para 2016

A SPA calcula que do VBP de R$ 503,57 bilhões projetado para 2016 cerca de R$ 122 bi resultem das lavouras de soja. Bons resultados também são esperados para a carne bovina e de frango, de R$ 72 bi e R$ 52,5 bi, respectivamente. “Os demais produtos da pecuária, como a carne suína, leite e ovos, devem ter comportamento parecido com os de anos anteriores”, diz o coordenador-geral de Estudos e Análises da SPA, José Gasques.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.