Cana
DATA: 18/02/2016

Ufv lança livro sobre todas as etapas agrícolas da produção canavieira

Outro destaque da obra são as novas variedades de cana-de-açúcar desenvolvidas nos últimos anos

Avanços importantes verificados no processo de cultivo da cana-de-açúcar, como o surgimento de novas variedades da planta e tratos que proporcionam maior produtividades às lavouras, estão entre os temas abordados na obra “Cana-de-Açúcar: do Plantio à Colheita”, lançada em janeiro deste ano pelo Editora da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

 

O livro (290 páginas, R$ 53,00), escrito pelos professores Aluizio Borem e Fernando Santos, ambos titulares do curso de Agronomia da instituição, é destinado a estudantes de graduação e produtores interessados em obter informações a respeito das mais recentes pesquisas e desenvolvimento tecnológico observados no setor.

 

“É um livro de fácil compreensão, não se perde em excesso de detalhes. O objetivo é disseminar conhecimento entre aqueles que já possuem um bom entendimento do dia a dia do campo, mas que ainda precisam se atualizar sobre novas tecnologias, como a parte de controle de pragas, por exemplo. Um desafio constante para o produtor”, diz Borem.

 

Segundo o docente que há 33 anos leciona sobre o setor sucroenergético na UFV, o assunto, abordado em três dos dez capítulos que compõem a recém-lançada publicação, foi o que mais exigiu dedicação por parte dos autores e pesquisadores envolvidos no projeto.

 

Outro destaque da obra, complementa Borem, são as novas variedades de cana-de-açúcar desenvolvidas nos últimos anos por diversas instituições de pesquisas, entre elas a própria UFV. “A Universidade faz parte da Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroenergético (Ridesa), que tem dedicado grande esforço para melhorar a produção nas lavouras de cana. Sempre tem havido abordagens à UFV sobre esta questão”, diz o professor.

 

O diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Antonio de Padua Rodrigues destaca a importância da UFV e de outras instituições para o avanço de pesquisas científicas no setor. “Além de ter uma ótima reputação acadêmica, a UFV, juntamente com outros institutos de excelência, entre eles o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) e o Instituto Agronômico de Campinas (IAC), integra uma extensa rede de trabalho voltada exclusivamente à produção de tecnologia agrícola de ponta, como sementes mais resistentes às intempéries climáticas e biológicas de uma determinada região”, conta o executivo.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.