Sojicultores devem agilizar a colheita da soja em Mato Grosso do Sul

Tempo estável, com temperaturas que variam entre 19ºC e 34ºC e pouca probabilidade de chuva, vai beneficiar a colheita

Quando o sol aparece em Mato Grosso do Sul, os sojicultores não perdem tempo, ligam as máquinas e aceleram os trabalhos de campo. A colheita de soja safra 2015/2016 até o momento é de 2% da área total, com 2,4 milhões de hectares colhidos. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, pelo menos até a próxima quarta-feira (27/01), o tempo vai permanecer estável, com temperaturas que variam entre 19ºC e 34ºC e probabilidade de chuva que não ultrapassa 5%.

 

A recomendação do presidente da Aprosoja/MS, Christiano Bortolotto, é que os produtores aproveitem a previsão do tempo favorável e intensifique a colheita do grão. “Os trabalhos de retirada da soja ganham força a partir de agora, após as elevadas precipitações, que inviabilizaram a entrada de colheitadeiras na lavoura, principalmente no Sul do Estado, região que mais sofreu com as chuvas”, afirma Bortolotto.

 

É o caso do sojicultor, Heberton José Andrade, que cultiva a oleaginosa em uma área de 6.500 hectares no município de Cassilândia, região que também sofreu com a longa temporada de chuva. “Estou colhendo a soja que foi dessecada há 15 dias, calculo que na minha propriedade a média será de 48 sacas por hectare”, diz o agricultor. A média estimada por Andrade está próxima do volume projetado pela Associação para o Estado que é de 50 sacas por hectare. Apesar dos riscos de prejuízos, a produção estimada é de 7,2 milhões de toneladas, 4,1% maior que no ciclo anterior.

 

Deixe seu comentário

Leia mais