DATA: 30/09/2015

Senar fortalece a piscicultura do Tocantins com assistência técnica

O Estado é referência nacional para o setor com sete mil pescadores registrados, além de quatro frigoríficos para o abate de peixes

O Tocantins é referência nacional em piscicultura, com uma produção que chegou a 15 mil toneladas em 2014 e previsão de 25 mil toneladas para este ano, segundo dados apresentados pela Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do Estado, com base em informações do IBGE. E o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Tocantins (SENAR/TO) tem contribuído para profissionalizar e fortalecer o setor da piscicultura tocantinense através de cursos de capacitação e assistência técnica continuada aos produtores.

De 2013 a setembro de 2015, 2.623 produtores de peixe no Tocantins já foram capacitados pelo SENAR por meio de 177 cursos em 67 municípios tocantinenses. Ao mesmo tempo, cerca de 170 pescadores das regiões Sudeste e Bico do Papagaio também são atendidos atualmente pelos programas de assistência técnica gerencial Travessia Bico e Travessia Seca, em uma parceria entre o SENAR e o Sebrae.

O diretor Tesoureiro da Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins (FAET), Carlos Ribeiro, representando o Sistema FAET/SENAR, vai participar da abertura oficial da XII Semana Nacional do Peixe, que acontece nesta quinta-feira, 1º, às 9h, no auditório do Palácio Araguaia, em Palmas.

A semana do peixe é uma iniciativa do Ministério da Pesca e Aquicultura, com o objetivo de fomentar o consumo de peixes e seus derivados através de oficinas, palestras, reuniões e atividades práticas envolvendo toda a cadeia produtiva até seu consumidor final. Durante o evento será entregue uma área aquícola para a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Pesca e Aquicultura) e uma palestra da Doutora em qualidade de alimentos, Erika Maciel, que vai explicar sobre o “consumo de pescado e seus benefícios”.

Dentro da programação oficial o SENAR Tocantins vai realizar o Curso Preparador de Pescado nos municípios de Araguanã, no dia 03 de outubro, e em Paranã, no dia 04, quando vai haver uma degustação de pescado e concurso de redação sobre piscicultura. Os dois cursos vão atender 40 produtores de peixe destes municípios.

Piscicultura em números

O Tocantins tem registradas, atualmente, 37 colônias e aproximadamente sete mil pescadores, possui, também, quatro frigoríficos para abate de peixes, todos com autorização do Serviço de Inspeção Federal (SIF), que permite comercializar a produção. A comercialização de pescado é tanto de peixe abatido, quanto de alevinos (filhotes de peixe).

Nos últimos 10 anos, o consumo de pescado vem tendo crescimento acentuado no Brasil. Hoje, o brasileiro, na média, consome 14,50 quilos de pescado por habitante/ano de acordo com levantamento feito em 2013. O consumo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 12 kg/habitante/ano.


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.