DATA: 25/02/2016

Secretaria da Agricultura investe em áreas de assentamento no Paraná

Cerca de 60% dos recursos já foram investidos na compra de 970 resfriadores de leite

A Secretaria da Agricultura e do Abastecimento está comprando, por meio de licitações, caminhões e veículos de pequeno porte para o escoamento da produção agropecuária em áreas de assentamentos. A compra é viabilizada por um convênio firmado entre o Governo do Paraná, o Ministério do Desenvolvimento Agrário e a Caixa Econômica Federal no valor de R$ 17,6 milhões.

 

Cerca de 60% dos recursos já foram investidos na compra de 970 resfriadores de leite que já foram distribuídos e atendem às necessidades de produtores de leite. A aquisição dos caminhões e demais equipamentos previstos pelo convênio beneficiam mais de 10 mil famílias de agricultores familiares que vivem em assentamentos.

 

De acordo com o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, a compra desses veículos foi feita em condições vantajosas para o governo estadual, que obteve cerca de 25% de desconto sobre o preço inicialmente previsto no período da abertura da licitação. Com isso, há um saldo na execução do convênio de quase R$ 5 milhões, incluindo o acréscimo das aplicações financeiras.

 

A intenção é utilizar esses recursos em outras ações que serão elencadas pelos assentamentos em parceria com Cooperativa Central do Paraná e a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento para novas compras ou obras nos assentamentos. O encerramento do convênio está previsto para outubro deste ano.

 

Ortigara destacou que o bom aproveitamento dos recursos se deve ao trabalho dos técnicos e da direção do Departamento de Desenvolvimento Agropecuário (Deagro) e dos profissionais da Secretaria da Agricultura. O convênio conta com R$ 15 milhões em recursos federais e cerca de R$ 2 milhões do Governo do Paraná. “Esse trabalho dos nossos técnicos está permitindo executar essas ações que certamente serão reaproveitadas em benefício dos agricultores familiares que vivem nos assentamentos”, afirmou.

 

Veículos

Foram comprados 31 caminhões, com suas respectivas carrocerias, 10 veículos pick-up com duas portas, 10 veículos Sandero (Renault) e uma caminhonete Amarok. Na licitação vencida pela Mercedes Benz foram comprados 16 caminhões equipados com carroceria furgão isotérmica para o transporte de carga frigorificada. Os veículos serão destinados aos assentamentos dos municípios de Arapongas, Cascavel, Lapa, Jardim Alegre, Paranacity, Querência do Norte e Renascença.

 

Outros oitos caminhões, adquiridos na etapa da licitação vencida pela Volvo, contam com tanque rodoviário para coleta de leite a granel. Os caminhões serão destinados aos assentamentos de Arapongas, Jardim Alegre, Manoel Ribas, Santa Maria do Oeste e Querência do Norte.

 

Outros dois caminhões com carroceria graneleira vão atender o escoamento da produção de café e serão encaminhados aos assentamentos de São Jerônimo da Serra, no Norte Pioneiro. Foram comprados ainda, da Volkswagen, dois caminhões com carroceria para o transporte de cana, para o assentamento de Paranacity. Também foram adquiridos dois caminhões com carroceria baú em alumínio para atender o Instituto Florestal do Paraná, com base no município de Turvo, e o município de Santa Maria do Oeste.

 

O assentamento de Bituruna, no Sul do Estado, vai receber um caminhão com carroceria isotérmica plástica para transporte de frutas e polpas. Os veículos pick-up, da Volkswagen, vão atender os assentamentos de Santa Tereza do Oeste, Renascença, Goioxim, Jardim Alegre, Manoel Ribas, Santa Maria do Oeste, Mariluz, Umuarama, Paranacity, Querência do Norte. Os veículos Sandero, cuja vencedora da licitação foi a Renault, vão para os assentamentos dos de Jardim Alegre, Santa Maria do Oeste, Lapa, Londrina, Apucarana, Renascença, Querência do Norte, Bituruna, Peabiru e São Minguel do Iguaçu. A caminhonete Amarok fica baseada em Curitiba para acompanhamento e execução dos programas de fiscalização.

 

Convênio

O convênio firmado em 2013 entre o Governo do Paraná, Ministério do Desenvolvimento Agrário e a Caixa Econômica Federal está cerca de 70% executado. Ele prevê o atendimento de infraestrutura para cinco cadeias produtivas – leite, café, erva-mate, hortaliças e frutas e cana-de-açúcar.

 

A maior parte dos recursos foi aplicada na compra de resfriadores de leite já entregues nos assentamentos. A aquisição dos veículos complementa as necessidades das cadeias produtivas, como escoamento da produção em condições adequadas.

 

Está prevista ainda a compra de tratores, implementos agrícolas, equipamentos para indústria de alimentos, equipamentos para cafeicultura e minicolhedoras de café.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.