Lambari
DATA: 04/02/2016

Seagri distribui 400 alevinos para combater as larvas do Aedes Aegypti

A prioridade da distribuição é para as cidades que já tiveram registro de ocorrência da dengue, zika e chikungunya

Atendendo a solicitação da Secretaria de Saúde, a Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri) vai distribuir 400 alevinos, da espécie lambari, para serem usados no combate biológico às larvas do mosquito Aedes Aegypti em espelhos d’água e semelhantes. Ainda está em andamento o levantamento dos locais onde existem os espelhos d’água mencionados. A prioridade é para as cidades que já tiveram registro de ocorrência da dengue, zika e chikungunya.

 

A distribuição será feita pelo Centro de Referência em Piscicultura do Distrito Federal, Granja do Ipê. De acordo com o médico veterinário da Seagri/DF, Ângelo Augusto Procópio Costa, a espécie lambari é a mais eficiente para a ação de combate ao mosquito da dengue.

 

“O lambari, que tem a boca virada para cima, é comprovadamente um peixe eficaz para comer as larvas do mosquito Aedes Aegypti. Sua principal característica é o hábito de se alimentar de larvas de insetos que geralmente ficam mais na superfície da água. Além disso, é um peixe resistente que consegue sobreviver em ambiente que não possui uma boa qualidade da água”, conta.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.