Chuva. previsão do tempo. clima. lavouras. farming brasil
DATA: 23/12/2015

Santa Catarina contabiliza perdas provocadas pelas chuvas excessivas

A Secretaria da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina divulga relatório entre os meses de setembro e novembro

A Secretaria da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina divulgou relatório que calcula as perdas provocadas pelo excesso de chuvas entre os meses de setembro e novembro deste ano. O estudo realizado pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa/Epagri) avalia as principais culturas afetadas com a estimativa de perdas na safra 2015/16.

 

Milho

A produção de milho foi uma das mais afetadas, com redução de área plantada de 4,22%. A produção deve diminuir 3,94%. Isso representa uma quebra de 117 mil toneladas em relação ao que era esperado da colheita. A região mais afetada foi Ituporanga, onde houve redução de 58% da produção e 55% de produtividade. Os produtores de soja sentirão menores impactos. Apesar do atraso no plantio, o grão tem se desenvolvido normalmente.

 

Porém, o excesso de chuvas e a pouca luminosidade causaram redução da produtividade e, consequentemente, da produção esperada para a safra 2015/16. As estimativas são de que o Estado colherá 7% menos do que o esperado, o que representa cerca de 159 mil toneladas.

 

Trigo

A cultura do trigo também sofreu nesta última safra com geadas, granizo e excesso de chuvas. Os prejuízos não são somente na quantidade produzida, mas também na qualidade do grão colhido. A estimativa é de que a produção tenha redução de 26%, com rendimento médio reduzido em 24%. A quebra na produção em Canoinhas e Curitibanos ultrapassa os 40%.

 

Cebola

Nas regiões de Ituporanga e Rio do Sul, a produção de cebola foi a mais afetada, com redução na produção e na produtividade maior do que 50%. Considerando o Estado todo, a safra será 30% menor do que o esperado.

 

Frutas

Na produção de frutas, as culturas mais afetadas são maçã e uva. Os produtores de maçã podem ter até 23,6% da safra comprometida, uma redução de 146 mil toneladas. As uvas viníferas também podem ter produção 31% menor do que o esperado, principalmente nas regiões de Joaçaba, Lages e Rio do Sul.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais