DATA: 16/12/2015

Saiba quais são os impactos do lago de Itaipu em lavouras de soja

Não há evidências de que o lago de Itaipu tenha influência no microclima de forma a afetar o desempenho da agricultura na área

Após cinco anos de pesquisa, o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) lançou o livro que trata dos impactos climáticos do lago da usina hidrelétrica de Itaipu, na produtividade da soja, em lavouras de seu entorno. Os resultados científicos esclarecem que não há evidências de que o lago de Itaipu tenha influência no microclima de forma a afetar o desempenho da agricultura na área. A informação é relevante porque a geração de eletricidade a partir de usinas hidrelétricas tem grande participação na matriz energética do Estado e do País.

 

A pesquisa demonstra que, além de ser ambientalmente vantajosa em relação à geração de fontes não renováveis, e evitar a emissão de carbono na atmosfera, essa modalidade de geração de energia também não impacta negativamente nas atividades econômicas do seu entorno.

 

Além do livro, os resultados científicos foram publicados na forma de artigos em periódicos nacionais e internacionais. Uma equipe interdisciplinar do Iapar se debruçou sobre esse tema por cerca de cinco anos e as pesquisas resultaram em metodologias inéditas no mundo, para averiguar se o reservatório d’água formado para a geração hidrelétrica causa impactos sobre as atividades agrícolas realizadas no seu entorno. O lançamento do livro, que tem 217 páginas,  foi na segunda-feira (14/12), na Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, em Curitiba.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.