exportações de carne

Qualidade do sistema produtivo brasileiro não está em xeque, afirma ABPA

Para a entidade é importante que a sociedade não confunda questões de ajustes com problemas sanitários

Nos últimos quatro meses, o setor produtivo de proteína animal tem vivido um ataque sem precedentes à sua imagem. Na visão do presidente-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, a solidez e a qualidade do sistema produtivo brasileiro têm sido colocadas em xeque de forma equivocada.

 

Mesmo após os esclarecimentos apontados pelo setor em face dos equívocos na divulgação da Operação Carne Fraca, as deturpações e generalizações seguem impactando a imagem do setor, explica o presidente da ABPA. “Em entrevista recente, o Embaixador da União Europeia no Brasil ressaltou que o produto brasileiro é imbatível, ao passo que o Comissário Europeu de Saúde e Segurança Alimentar, Vytenis Andriukaitis, em encontro em Estrasburgo (França), recomendou aos eurodeputados que observassem os fatos e não as notícias, destacando o papel do Brasil ao longo da história, sem registros de venda de produtos contaminados”, diz Turra.

 

De acordo com o presidente da ABPA, as autoridades sanitárias dos países importadores pedem ajustes no sistema de inspeção, o que o Governo Brasileiro tem se concentrado em fazer.  Mas é importante que a sociedade não confunda questões de ajustes com problemas sanitários.  E são questões pontuais, não de toda a cadeia produtiva. A qualidade não está em xeque.

 

Mercado internacional

O presidente da ABPA afirma que, mesmo diante das turbulências enfrentadas ao longo do primeiro semestre deste ano, o setor manteve patamares sólidos de exportações. De acordo com a associação, foram mais de 98,5 mil contêineres de carne de aves e de suínos embarcados apenas no primeiro semestre deste ano.

 

“No mercado internacional, o Brasil segue com condições de competitividade favoráveis. A maior delas é seu status sanitário, sem nunca ter registrado focos de Influenza Aviária, livre também de doenças como Peste Suína Clássica e Diarreia Suína Epidêmica.  Nosso sistema é auditado pelos países importadores e por diversos órgãos privados, com mais de mil visitas realizadas apenas em 2016″, afirma Turra.

 

 

Conheça a revista Farming Brasil!

Revista Farming Brasil. Ano 1, edição 2.
Farming Brasil

A segunda edição da revista Farming Brasil foi lançada com mais de 100 páginas de conteúdo agronômico. Na reportagem de capa, produtores revelam os detalhes do manejo de sucesso que garantiram uma colheita de 290 sacas por hectare.

As reportagens contam como melhorar a gestão de insumos, apresentam técnicas de manejo, novidades no mercado de maquinário agrícola e dicas preciosas para ajudar o agricultor e o pecuarista a lucrar mais na fazenda. Para adquirir a revista, entre em contato conosco (a revista custa R$ 14,90 + frete de R$ 6,50. Clique aqui para enviar o seu pedido).

Cadastre-se para receber notícias gratuitamente da Farming Brasil por e-mail: sfagro.com.br/cadastro

Qual é a sua dúvida agronômica? Para pedir uma reportagem ao site SF Agro, clique aqui e envie uma mensagem para a equipe de jornalistas.

Deixe seu comentário

Leia mais