produtores rurais

Projeto Rural Sustentável vai beneficiar pequenos e médios produtores

A iniciativa oferece recursos financeiros, assistência técnica e capacitação gratuita para agricultores de 70 municípios

Com objetivo de incentivar e apoiar financeiramente o uso de tecnologias de baixo carbono em propriedades rurais de 70 municípios brasileiros, localizados nos biomas Amazônia e Mata Atlântica, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Embaixada Britânica lançaram na sexta-feira (28/07) a Chamada de Propostas de Unidades Multiplicadoras. A ação faz parte das atividades desenvolvidas pelo Projeto Rural Sustentável (PRS), que visa melhorar as práticas de uso da terra e de manejo florestal nos biomas.

 

O volume de recursos destinado ao projeto é de US$ 40 milhões originários do Departamento do Meio Ambiente e da Agroindústria da Grã-Bretanha, repassados pelos BID. A finalização do projeto está prevista para maio do próximo ano, podendo ser prorrogado por mais um ano.

 

Pequenos e médios produtores

De acordo com comunicado do Mapa, a chamada tem como meta identificar 3.360 unidades multiplicadoras, ou seja, propriedades rurais de pequenos e médios produtores rurais que vão adotar uma ou mais das quatro tecnologias de baixo carbono apoiadas pelo projeto. As propostas devem ser submetidas em parceria com agentes de assistência técnica e, caso aprovadas, os produtores poderão receber até R$ 1,5 mil por hectare de tecnologia implantada e, agentes de assistência técnica, R$ 6 mil.

 

Além do apoio financeiro para área das tecnologias implantadas, o produtor poderá receber R$ 1 mil por hectare de área de conservação florestal, ou seja, por fragmento de floresta nativa representativo dos biomas mantido em sua propriedade.

 

Podem participar da chamada pequenos e médios produtores, cujas propriedades estejam localizadas em algum dos municípios em estados do projeto, que sejam beneficiários ou elegíveis para crédito rural, com área de quatro a 15 módulos fiscais e renda agropecuária bruta anual de até R$ 1,76 milhão.

 

Sustentabilidade da agropecuária

Segundo o diretor do Departamento de Integração e Mobilidade Social do Mapa, Juarez Távora, o projeto Rural Sustentável cumpre o papel de premiar agricultores que adotam tecnologias sustentáveis, mediante o uso de assistência técnica e extensão rural. O que colabora para a sustentabilidade da agropecuária brasileira”.

 

As propostas devem ser submetidas para avaliação no portal Rural Sustentável,  em parceria com um agente de assistência técnica, que, além de auxiliar o produtor, fará o acompanhamento da implantação da tecnologia, caso o projeto seja aprovado.

 

Os agentes de assistência técnica devem ser indicados por entidades de assistência técnica com atuação nos municípios objeto do projeto. A Embrapa irá avaliar a execução. Será exigido dos participantes que não tenham pendências com o cadastro rural.

 

Tecnologias apoiadas

Sistema de integração Lavoura-pecuária – florestas (iLFP), incluindo Sistemas Agroflorestais (SAF); Plantio de Florestas Comerciais; Recuperação de Áreas Degradadas com Pastagem (RAD/P); Recuperação de Áreas Degradadas com Floresta (RAD/F) e Manejo Sustentável de Florestas Nativas

 

Municípios participantes

Pará: Dom Eliseu, Ipixuna, Marabá, Medicilândia, Paragominas, Rondon do Pará, Santana do Araguaia, Tailândia, Tomé – Açu e Tucumã

Bahia: Ibirapitanga, Igrapiúna, Ituberá, Nilo Peçanha, Piraí do Norte, Camamú, Maraú, Valença, Presidente Tancredo Neves e Taperoá

Mato Grosso: Alta Floresta, Brasnorte, Cotriguaçu, Juara, Juína, Marcelândia, Nova Canaã do Norte, Querência, Sinop e Terra Nova do Norte

Minas Gerais: Setubinha, Malacacheta, Franciscópolis, Poté, Araçuaí, Padre Paraíso, Teófilo Otoni, Itambacuri, Novo Oriente de Minas e Capelinha

Rondônia: Alta Floresta D’Oeste, Ariquemes, Buritis, Cerejeiras, Jorge Teixeira, Machadinho, Parecis, Rolim de Moura, Santa Luzia D’Oeste e Theobroma

Paraná: Bandeirantes, Primeiro de Maio, Paranavaí, Nova Londrina, Dois Vizinhos, Itapejara D’Oeste, Renascença, Realeza, Francisco Beltrão e Verê

Rio Grande do Sul: Passo Fundo, Erechim, Ciríaco, Lagoa Vermelha, Frederico Westphalen, Boa Vista das Missões, Vacaria, Machadinho, Barros Cassal e Agudo

 

Conheça a revista Farming Brasil!

Revista Farming Brasil. Ano 1, edição 2.
Farming Brasil

A segunda edição da revista Farming Brasil foi lançada com mais de 100 páginas de conteúdo agronômico. Na reportagem de capa, produtores revelam os detalhes do manejo de sucesso que garantiram uma colheita de 290 sacas de milho por hectare.

As reportagens contam como melhorar a gestão de insumos, apresentam técnicas de manejo, novidades no mercado de maquinário agrícola e dicas preciosas para ajudar o agricultor e o pecuarista a lucrar mais na fazenda. Para adquirir a revista, entre em contato conosco (a revista custa R$ 14,90 + frete de R$ 6,50. Clique aqui para enviar o seu pedido).

 

 

Revista Successful Farming Brasil
Revista Farming Brasil

A primeira edição aborda os sistemas de Integração Lavoura-Pecuária e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. A equipe de reportagem ouviu produtores de Norte a Sul do Brasil e coletou os melhores depoimentos que ensinam a ter sucesso na implantação desses sistemas.

Em outra reportagem exclusiva, sojicultores contam os segredos de manejo nas lavouras de soja que garantiram produtividade acima de 100 sacas por hectare. Há também reportagens sobre o manejo de pragas com produtos biológicos, soluções para evitar a compactação de solo, como o uso de drones avança no campo, entre outros temas. Para adquirir a revista (R$ 14,90 + frete de R$ 6,50), clique aqui para enviar o seu pedido.

Cadastre-se para receber notícias gratuitamente da Farming Brasil por e-mail: sfagro.com.br/cadastro

Qual é a sua dúvida agronômica? Para pedir uma reportagem ao site SF Agro, clique aqui e envie uma mensagem para a equipe de jornalistas.

 

 

 

Deixe seu comentário

Leia mais