DATA: 11/11/2015

Programa do Senar motiva a permanência dos produtores no campo

Per visa desenvolver habilidades empreendedoras e prepara líderes para ações do Agronegócio

O Programa Empreendedor Rural (Per), desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Santa Catarina (Senar/SC) tem motivado a permanência dos empresários rurais e contribuído para a melhoria da qualidade de vida das famílias do campo.

 

A elaboração de um projeto sobre mudas de flores e hortaliças, em 2010, viabilizou a permanência no campo do casal Helena e Ereni José Comparim, da linha Vera Cruz, no município de Cunha Porã. Na época, as principais atividades da família eram a fumicultura e bovinocultura leiteira. Desmotivado com os resultados da propriedade e com problemas de saúde, Ereni vislumbrou no Per uma alternativa para expandir os negócios, melhorar a gestão do empreendimento e alterar a situação econômica da família.

 

Na metade da execução do programa, Ereni queria desistir, principalmente pela falta de renda na propriedade, e pensava em se mudar para a cidade. “O que mais me marcou foi a insistência e a motivação do instrutor e da cooperativa para prosseguir, pois tinham certeza que a mudança de atividade daria certo”, relata.

 

Após o término do Per, o empresário rural colocou em prática o projeto, que tinha o levantamento de custos e a verificação da viabilidade de comércio para a produção. Posteriormente, foi atrás de possíveis compradores, potenciais fornecedores das sementes e apoio da assistência técnica para melhorar a produtividade. “O processo mais demorado é a liberação dos registros para produção de todos os órgãos competentes. Contudo, é importante ressaltar que o programa é muito válido, pois com o auxílio da iniciativa e do programa do Governo Federal para financiamento da construção de estufas, minha família e muitos outros agricultores permaneceram na atividade”, destaca.

 

Aos 56 anos de idade, Ereni possui uma propriedade de 13,7 hectares, com produção de mudas de flores, hortaliças, grama e pastagem para bovinocultura leiteira. Também há um espaço na propriedade voltado à pesquisa da Epagri/Embrapa na área de fruticultura.

 

A produção atual é de 300 mil flores em caixaria, 150 mil vasos de flores, de 300 a 500 mil mudas/ano de grama e 3 milhões de mudas/ano de hortaliças. A estrutura compreende duas estufas e oito piscinas com água e adubação, nas quais as plantas são colocadas uma vez por semana, durante 48 horas, para que a raiz responda melhor. A meta para 2020 é iniciar com o Turismo Rural.

 

Per

 

O programa visa desenvolver habilidades empreendedoras e prepara líderes para ações sociais, políticas e econômicas sustentáveis no agronegócio. De 2007 até 2014 participaram do Per 3.901 pessoas, divididas em 157 turmas, em diversos municípios catarinenses. Hoje, estão em andamento 29 turmas, com 672 participantes.

 

 

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.