DATA: 02/02/2016

Produtores no Rio de Janeiro aumentam produtividade de hortaliças

Uma das práticas que mais chamam a atenção é o plantio da crotalária, uma espécie de leguminosa usada para adubação verde

Na Região Serrana do Rio de Janeiro, pequenos produtores, dedicados à produção de hortaliças, estão aumentando a produtividade nas lavouras. O aumento na produção vem acontecendo graças à adoção de práticas sustentáveis incentivada pelo Programa Rio Rural.

 

Em Petrópolis, os irmãos André e José Luis Rodrigues do Cabo, moradores da microbacia do Caxambu, estão animados com os resultados obtidos desde 2014, após começarem a implantar iniciativas inovadoras que contribuem para a melhoria na produção e aumento na renda, com preservação ambiental.

 

Membros da Associação dos Produtores Hortigranjeiros e Floricultores do Caxambu e Adjacências, eles participam das reuniões do comitê gestor da microbacia (Cogem) e estão atentos às boas práticas sugeridas pelo técnico da Emater-Rio, André Azevedo. “Antes, não sabíamos, por exemplo, como combater as pragas que destroem rapidamente nossas lavouras. Hoje, as caldas e o uso de biofertilizantes têm nos ajudado bastante”, diz André Rodrigues, de 36 anos.

2001_pequenos_agricultores_praticas_incentivos_rio_rural_rj_PEQUENO

A família Rodrigues do Cabo aposta em práticas agrícolas dentro da lavoura

 

A família sofreu grandes perdas com pragas no início de 2014, como conta Estelina Rodrigues do Cabo, mãe dos dois agricultores. “Perdemos quase tudo de nossa plantação. Graças ao uso de algumas práticas ensinadas pelo técnico, estamos com a situação estabilizada, ampliando a produção e vendendo mais”, conta a produtora rural. Seu filho José Luis já está sendo beneficiado pelo Rio Rural em dois subprojetos: plantio direto e rotação de culturas.

 

Mesmo antes de outros benefícios, os irmãos já estão investindo, com recursos próprios, em práticas de controle biológico, manejo integrado de pragas (MIP) e adubação verde. Segundo André, uma das práticas que mais chamaram sua atenção foi o plantio da crotalária, uma espécie de leguminosa usada para forração e adubação verde. “Com este método, nossas hortaliças estão mais bonitas, crescem mais”, afirma.

 

O técnico executor do Rio Rural, André Azevedo, explicou que a crotalária ajuda na redução de nematóides (vermes) que provocam lesões nas raízes das plantas e prejudicam o desenvolvimento das lavouras. “Os resultados são muito eficientes, porque a crotalária é fonte de nitrogênio, ótimo nutriente para o solo. Estudos mostram que a utilização da adubação verde como fonte de carbono e nitrogênio para a produção orgânica de hortaliças e frutíferas pode aumentar a produção em cerca de 30%”, diz.

 

O produtor José Luis fez questão de ressaltar os bons resultados obtidos com a utilização de biofertilizantes e de caldas sulfocálcicas (conhecidas também como caldas naturais). “Resolvemos apostar em várias práticas ao mesmo tempo e estamos colhendo os resultados. O bom é que nosso trabalho está servindo de exemplo para outros aqui da comunidade”, afirma.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais