Milho e soja
DATA: 12/01/2016

Produtores mineiros recebem 730 toneladas de sementes

A distribuição é feita em 258 municípios do Estado, incluindo cidades em situação de emergência por causa da seca

O Governo de Minas Gerais distribuiu 60% das 730 toneladas de sementes de sorgo, milho e feijão aos produtores rurais dos 258 municípios do Norte e Nordeste do Estado, incluindo as cidades que decretaram situação de emergência por causa da seca. O investimento para a compra das sementes foi de R$ 4 milhões e a entrega será concluída até o final de janeiro, beneficiando cerca de 80 mil agricultores.

 

Seca

A distribuição de sementes começou na primeira quinzena de dezembro do ano passado e faz parte do Plano de Urgência para Enfrentamento da Seca, coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor) e executado pela sua autarquia, o Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene).

 

“Temos uma situação de emergência por causa da seca e estiagem. A medida foi tomada para compensar os produtores que perderam a plantação do meio do ano passado para cá”, afirma o diretor-geral do Idene, Ricardo Augusto Campos. Segundo ele, a iniciativa é o começo de uma série de ações previstas para 2016 para o fomento da produção e fortalecimento da agricultura familiar.

 

Distribuição

A entrega das sementes é feita pelos escritórios regionais do Idene, localizados nas cidades de Araçuaí, Diamantina, Montes Claros, Janaúba, Januária, Jequitinhonha, Salinas, Espinosa, Teófilo Otoni, Águas Formosas e Governador Valadares. A quantidade de sementes é repassada conforme a demanda das prefeituras, sindicatos e associações de produtores.

 

As sementes de milho, feijão e sorgo são direcionadas à produção de alimentos para o consumo humano e animal. No caso do sorgo, as sementes são, prioritariamente, para os mais de quatro mil agricultores familiares inseridos no programa “Um Leite pela Vida”, para que eles melhorem a alimentação do rebanho.

 

Cada produtor recebe, em média, dez quilos de milho e dez quilos de feijão, suficientes para plantar aproximadamente dois hectares. Quanto ao sorgo, são cerca de cinco quilos por produtor.

 

Produtores beneficiados

“Já plantei e o milho está nascendo que é uma beleza”, diz João Raimundo Carvalho, entusiasmado com a chegada da chuva na região e o fato de a semente ter chegado na hora certa. Ele é um dos produtores rurais de Glaucilândia, no Norte de Minas, que receberam sementes. Lá foram distribuídos 1,2 mil quilos de feijão e milho para 120 agricultores.

 

Também na região Norte, outros dez agricultores da comunidade São Geraldo, zona rural de Francisco Sá, receberam 100 quilos de sementes de sorgo, feijão e milho para dividir entre eles. João Carlos Rodrigues foi beneficiado com 10 quilos de semente de sorgo.

 

O pecuarista conta que perdeu o pasto por conta da seca e está comprando ração para sustentar o rebanho. “Sem essa ajuda não dá para criar o gado. Agora vou plantar e com a ajuda de Deus virá a chuva para brotar a semente”, afirma confiante João Carlos Rodrigues.

 

As sementes também já chegaram à comunidade Varginha da Onça, na zona rural de Montes Claros, e vão ser distribuídas nos próximos dias a 27 agricultores. São 200 quilos de milho e feijão que serão divididos entre os produtores que perderam a lavoura por causa da seca.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.