Produtores de Goiás aprovam milho oferecido pela Emater

A semente comercializada pela entidade apresentou maior uniformidade de grãos, diferente de outras disponíveis no mercado

Com o objetivo de apresentar ao agricultor familiar produtos rentáveis e de alta produtividade, a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) comercializa sementes de milho em todo o Estado de Goiás. Os grãos foram testados e aprovados por aquele que entende muito bem do assunto: o produtor rural.

 

De acordo com o pequeno produtor de milho do município de Vianópolis, Jailson de Souza, o grão comercializado pela Emater apresenta boa qualidade. “Anualmente realizo testes comparando as sementes oferecidas. As marcas mais caras não apresentam diferenças grandiosas em relação ao grão oferecido pela Emater”, conta Souza.

 

Segundo o agricultor familiar, a semente do milho comercializada pela entidade, na prática, apresentou maior uniformidade de grãos, diferente de outros tipos vendidos no mercado. “Isso significa que as espigas não possuem grandes falhas entre um grão e outro. Essa uniformidade proporciona ao produtor maior produtividade”, diz o produtor.

 

Ainda sobre as discrepâncias entre a semente da Emater e de outros produtos do mercado, a diferença no preço é significativa entre sementes de produtividade equivalente. O pequeno agricultor chegou a pagar R$ 200 por saco de semente de outras marcas.

 

“Enquanto eu gastaria R$ 200,00, no saco de semente de milho de outra marca, poderia adquirir três sacos da semente da Emater com apenas R$ 180. Ou seja, na hora de colocar na balança os custos e os benefícios, o milho da Emater é compensador”, conta o agricultor.

 

 

Outros caminhos

De acordo com Jailson de Souza, não foram só os grãos que passaram em seu teste de qualidade. O agricultor conta também que integra cursos oferecidos pela Unidade Local da Emater em Vianópolis. “Não faz muito tempo que participei do curso de Administração Rural oferecido pela Emater. Minha esposa também participa de vários cursos. Então acredito que além de apresentar ao produtor rural formas de melhorar sua produção é importante oferecer meios de agregar conhecimento a ele também”, enfatizou Souza.

 

 

Deixe seu comentário