DATA: 23/02/2016

Produção de uva orgânica certificada avança no Rio Grande do Sul

A produção orgânica resulta num produto diferenciado, mais saudável e valorizado no mercado

No município de São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul, cerca de 45 agricultores cultivam uma área de 70 hectares de uva para a indústria. Entre as famílias produtoras assistidas pela extensão rural e social está a de Laercy e Dora Somensi Santos, que reside na localidade de Fazenda Velha, a 130 quilômetros da sede do município.

 

Neste mês de fevereiro, a equipe da Emater/RS-Ascar de São Francisco de Paula visitou a propriedade rural, acompanhando o início da colheita da uva orgânica das variedades bordô, niágara branca e rosa, que é entregue para a vinícola Nova Aliança para a produção de suco. Há dois anos a família começou a transição da produção convencional para a orgânica e, neste ano, recebeu a certificação.

 

Segundo a agricultora, a família está bastante empolgada com a produção orgânica e, apesar da queda na produtividade devido à geada ocorrida no início da brotação, o melhor preço obtido pela fruta compensou as perdas. Além da parreira, a família também está iniciando um projeto, junto à Emater/RS-Ascar, para a produção de olerícolas orgânicas em estufa, e participa da Chamada Pública do Leite, onde recebe assessoramento para aumentar a produção e melhorar a qualidade do leite na propriedade.

 

Para a extensionista social da Emater/RS-Ascar, Sandra Silva, a diversificação das atividades produtivas e o uso de novas tecnologias fortalecem a permanência do homem no campo. Além disso, a produção orgânica, baseada no manejo sustentável, com a preservação do meio ambiente e da qualidade de vida dos agricultores, resulta num produto diferenciado, mais saudável e valorizado no mercado.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais