Produção de soja no Paraná está estimada em 18,1 milhões de toneladas

O valor estimado é 7% superior que o produzido na safra 2014/2015

De acordo com o levantamento referente ao mês de janeiro do Departamento de Economia Rural (DERAL), a colheita de soja começou no Paraná. O total colhido até a penúltima semana de janeiro foi de 7% da área total estimada para esta safra, que é de 5,26 milhões de hectares. O valor é 1% superior à média das últimas três safras. Já para a produção, o total estimado para esta safra é de 18,1 milhões de toneladas, volume 7% maior que o produzido na safra 2014/2015.

 

A Região Oeste do Estado já colheu cerca de 21% da área cultivada nesta safra ou cerca de 215 mil hectares. Em seguida vem a Região Sudoeste com cerca de 12% do total colhido e a Região Centro-Oeste já colheu 8% da área cultivada. As primeiras áreas colhidas mostram um desempenho um pouco abaixo do esperado pelos produtores.

 

Clima

O volume de chuvas e a baixa luminosidade nos meses de plantio afetaram o desenvolvimento e a produtividades dessas áreas. O total da produção estimada para a safra 2015/2016 é de 18,1 milhões de toneladas, cerca de 1% inferior ao total estimado na safra que foi de 18,2 milhões de toneladas.

 

Os técnicos do Departamento e os demais profissionais que trabalham com a cultura no campo ainda acham cedo para se falar em números, pois quando há excesso de chuvas geralmente só se consegue avaliar reduções de produtividade na hora da colheita.

 

Somente com o andamento da colheita é que poderá se fazer uma análise mais realista de eventuais reduções de rendimento, assim como de avaliações quanto à qualidade dos grãos. Se o clima colaborar, os trabalhos de colheita devem evoluir de forma acelerada nas próximas semanas. Até o mês de janeiro, os produtores paranaenses já comercializaram cerca de 34% da safra estimada, este volume é superior aos 12% que haviam sido comercializados no mesmo período do ano passado.

 

Em relação aos preços, no mês passado, a saca de soja de 60 quilos foi comercializada pelos produtores paranaenses, em média, por R$ 70,82. Este valor é cerca de 112% acima do custo variável de produção que atualmente é de R$ 33,39 por saca. Em janeiro de 2015, o produtor recebeu pela mesma saca R$ 55,75, ou seja, uma valorização de 27%.

 

Deixe seu comentário