Soja
DATA: 15/12/2015

Produção de soja no Mato Grosso não será recorde

Área cultivada permanece estável, mas instabilidade climática provoca queda na produtividade, de 52,6 para 50,8 sacas por hectare Darlene Santiago

O fenômeno climático El Niño, que causou instabilidade no regime de chuvas no Estado do Mato Grosso, fez com que o Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea) revisasse suas previsões. Além de atrasar a semeadura, a instabilidade climática está provocando uma redução na produtividade da soja.

 

“Mesmo a área tendo se mantido estável, apresentando apenas leves ajustes entre as regiões, a produtividade recuou, pautada nas instabilidades climáticas já registradas”, diz o Imea em comunicado.

 

A atual temporada conta com a maior área cultivada com soja já registrada no Estado do Mato Grosso, de 9,2 milhões de hectares. Porém, a colheita não será recorde. De acordo com a terceira estimativa do Imea para a safra 2015/2016 de soja em Mato Grosso, a previsão é de 28,03 milhões de toneladas da oleaginosa, ante a estimativa anterior de 29,07 milhões de toneladas, que foi divulgada em agosto. A produtividade, que era esperada em 52,6 sacas por hectare, caiu para 50,8 sacas por hectare.

 

“O clima durante o desenvolvimento da nova safra, sobretudo em janeiro e fevereiro, será decisivo para a consolidação dos dados, de forma que continuidades de baixo volume de chuvas podem trazer reflexos ainda maiores”, afirma o Imea.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.