Boi

Preços dos animais de reposição continuam em alta no Rio de Janeiro

Com chuvas regulares, a situação dos pastos está melhorando gradualmente e os pecuaristas adiam as vendas

A situação dos pastos está melhorando gradualmente no Rio de Janeiro, já que as chuvas estão regulares para o período do ano. Isso permite a alguns pecuaristas adiarem as vendas, já que a capacidade de suporte dos pastos está menor. Além disso, a oferta continua reduzida, o que dá sustentação às valorizações dos animais.

 

Segundo o Scot Consultoria, ao mesmo tempo, a procura pelas categorias de bovinos para reposição vem aumentando. O Rio de Janeiro recebe demanda dos estados vizinhos devido aos preços mais competitivos e este é outro fator de valorizações.

 

Em um ano, o preço médio dos machos de reposição anelorados subiu 17,5%, com destaque para o bezerro de ano (7,5 arroba), que tem sido negociado por R$1.350,00, valor 24,7% maior do que em fevereiro de 2015. Enquanto isso o boi gordo teve alta de 16,1%, o que prejudicou o poder de compra do recriador/invernista em praticamente todos os casos.

 

A única categoria que teve valorização menor no período, em relação ao boi gordo, foi o boi magro (12 arroba), com alta de 10,8%. A resistência dos compradores aos preços vigentes tem impedido a ocorrência de altas muito expressivas, já que as relações de trocas têm sido prejudicadas na maioria dos casos. A expectativa em curto prazo é de que a oferta reduzida e a demanda regular continuem mantendo os preços em patamares elevados.

 

Deixe seu comentário