Preços do arroz seguirão firmes no Rio Grande do Sul

As frequentes chuvas na região Sul do Brasil e a possível quebra de safra 2015/2016 podem resultar em aumento nos gastos com os tratos culturais da lavoura

No Rio Grande do Sul, o atual cenário vem indicando que os preços do arroz seguirão firmes. A safra 2015/2016 deve registrar oferta ajustada para a demanda. Isso porque os estoques estão baixos e a produção deve sofrer recuo tanto no Brasil quanto no mundo, devido à influência do El Niño no período de semeio e no desenvolvimento da safra 2015/16.

 

Segundo o Centro de Estudos em Avançados em Economia Aplicada (Cepea), agentes devem iniciar 2016 cautelosos e retraídos, especialmente vendedores, que aguardam aumento nos preços. As frequentes chuvas na região Sul do Brasil e a possível quebra de safra 2015/2016 podem resultar em aumento nos gastos com os tratos culturais da lavoura (como a aplicação de herbicidas, de fertilizante nitrogenado e o manejo de irrigação).

 

“Vale lembrar que os preços dos defensivos agrícolas subiram por conta da alta do dólar e ainda houve reajustes da energia. No âmbito mundial, em relatório divulgado no dia 9 de dezembro, o USDA apontou queda de 1,85% na produção global da temporada 2015/2016 frente à safra anterior, indo para 469 milhões de toneladas”, diz o Cepea.

 

 

Deixe seu comentário

Leia mais