Preço médio do suíno vivo volta a subir na maioria das regiões

Apesar do enfraquecimento da demanda, as cotações foram influenciadas pela posição firme dos produtores independentes

Os preços médios do suíno vivo em março superam os de meses anteriores na maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea. Esse cenário é verificado depois de produtores terem amargado consecutivas quedas ao longo de janeiro e fevereiro, num cenário de custos de produção elevados. Apesar do enfraquecimento da demanda, em parte justificado pelo período da Quaresma, os preços do animal vivo subiram, influenciados pela posição mais firme de produtores independentes e também pelo bom ritmo das exportações no correr deste mês.

 

Em Santa Catarina, o suíno vivo teve média de R$ 3,10 por quilo em março, alta de 5,8% frente a fevereiro. Nos três meses anteriores, no entanto, o movimento foi de seguidas quedas na maior parte das regiões. Segundo o Cepea,em dezembro, a média foi de R$ 3,61 por quilo, caiu para R$ 3,32 por quilo em janeiro e para R$ 2,93 por quilo em fevereiro. O preço de março, portanto, ainda é 6,6% menor que o de janeiro. A carne (carcaças comum e especial), no entanto, segue em queda no segmento atacadista.

 

Deixe seu comentário

Leia mais