DATA: 26/11/2015

Preço do suíno vivo volta a reagir, mas poder de compra diminui

Produtores também vêm enfrentando aumento de itens que participam dos custos fixos, como energia elétrica e mão de obra

Na maioria das praças, as cotações do suíno vivo voltaram a reagir. Apesar disso, o animal vivo ainda segue desvalorizado em relação ao mesmo período de 2014. Entretanto, segundo divulgado pelo Centro De Estudos Avançados Em Economia Aplicada (Cepea), as cotações dos principais insumos utilizados na atividade (milho e farelo de soja) registram alta no comparativo anual.

 

“Como resultado, o poder de compra de suinocultores independentes paulistas e catarinenses frente a esses insumos está menor. Vale lembrar que produtores também enfrentam aumento de itens que participam dos custos fixos, como energia elétrica e mão de obra”, diz o Cepea.

 

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais