DATA: 03/02/2016

Preço do leite acumula inflação de 18,5% nos últimos 12 meses

O preço real do litro de leite, deflacionado pelo ICPLeite, chegou a R$ 1,09, o menor valor registrado nos últimos 10 anos

A inflação do leite já no primeiro mês de 2016 chegou a 4,57%. O indicador é medido pela Embrapa, que gera o Índice de Custo de Produção de Leite (ICPLeite) para Minas Gerais. Com um volume de produção que responde por mais de 25% da captação de leite nacional, os preços praticados em Minas acabam refletindo o cenário da cadeia nacional de lácteos. Os últimos 12 meses acumulam uma inflação de 18,5%.

 

Custo de produção

A variação percentual do ICPLeite representa a inflação do leite por medir o quanto está aumentando ou diminuindo o custo de produção em uma fazenda de produção de leite. Trata-se de um índice semelhante ao que mede a variação mensal do custo de vida de uma família típica. A série histórica mostra que a variação mensal em janeiro de 2016 foi a maior desde agosto de 2012, quando chegou a 5,64%. Durante os 40 meses entre os dois destacados no período, o índice não passou de três pontos percentuais.

 

Os principais responsáveis pela alta foram mão de obra e concentrado. O custo com mão de obra reflete a correção de quase 10% no salário mínimo e contribuiu em 1,9% na inflação do leite. Já o concentrado é responsável por 2,5% desta inflação, em consequência do preço do milho, que levou ao aumento de 6,4% do custo com concentrado no mês de janeiro. A pressão dos custos do concentrado sobre o índice total não é novidade. O item é o que mais contribuiu para aumentar os custos nos últimos doze meses considerando sua importância ponderada.

 

Para o cálculo do ICP Leite são realizados levantamentos mensais de preços de insumos e serviços junto a cooperativas e empresas nesse segmento comercial em Minas Gerais. O índice reúne o impacto de oito grupos. Além do concentrado e mão de obra, são acompanhados sanidade, qualidade do leite, sal mineral, reprodução, energia e combustível e produção e compra de volumosos. Os dados são gerados desde 2006 pela equipe de pesquisa socioeconômica da Embrapa Gado de Leite e publicados mensalmente no Centro de Inteligência do Leite (CILeite).

 

Minas tem o menor preço do leite desde 2006

Devido à piora do ambiente econômico, em Minas Gerais, o preço real do litro de leite, deflacionado pelo ICPLeite, chegou a R$ 1,09, o menor valor registrado desde a criação do índice, há praticamente 10 anos (abril de 2006).  O valor está 15 centavos abaixo da média histórica para o mês de janeiro.

 

Cenário difícil

Há expectativa por um cenário ainda adverso de rentabilidade e oferta do leite, segundo avaliação da equipe de pesquisa socioeconômica da Embrapa Gado de Leite. A captação está recuando a uma taxa anual de 2% e o consumidor reflete a retração da economia brasileira, desacelerando a demanda por lácteos.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais