Frango.
DATA: 23/10/2015

Poder de compra dos avicultores aumenta neste mês

O cenário é reflexo dos preços firmes e recentes desvalorizações dos principais insumos da atividade, milho e farelo de soja

Os preços firmes do frango vivo e as recentes desvalorizações dos principais insumos da atividade (milho e farelo de soja) têm resultado em aumento no poder de compra de avicultores independentes de São Paulo no correr de outubro. Já quando comparado com o cenário de um ano atrás, o avicultor ainda registra piora na relação de troca. Segundo pesquisadores do Cepea, para o frango vivo, o suporte de preços no balanço de outubro vem principalmente da demanda, que vinha aquecida, embora, nos últimos dias, tenha se retraído, como normalmente acontece nesse período do mês (segunda quinzena).

Esse desaquecimento no consumo até pressionou as cotações da carne de frango, mas ainda não refletiu nos valores do animal. Quanto aos insumos, levantamentos da equipe Grãos/Cepea mostram que os principais motivos para as baixas nas cotações do milho são as variações do câmbio e a oferta elevada do cereal no mercado interno, apesar do bom ritmo dos embarques. Além da queda na paridade de exportação, compradores nacionais se retraem, apostando em recuos nos preços. No caso do farelo de soja, o recuo de compradores, que se mostram abastecidos, explica as recentes desvalorizações.

 

Com informações do Cepea.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais