DATA: 12/11/2015

Poder de compra de pecuaristas cai 10% no Sudeste, Centro-Oeste e Norte

O cenário reflete a maior valorização do bezerro em detrimento do boi gordo, afirmam pesquisadores do Cepea

O poder de compra de pecuaristas de engorda caiu em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea em 2015, em torno de 10% no Sudeste, Centro-Oeste e Norte e de 8% no Sul do País. Segundo pesquisadores do Cepea, esse cenário reflete a maior valorização do bezerro em detrimento do boi gordo.

 

Para amenizar o impacto do aumento dos custos decorrentes da valorização do bezerro, levantamentos de campo do Cepea mostram que pecuaristas de recria-engorda têm intensificado o uso de técnicas que proporcionam ganho de produtividade nesta etapa da produção. Há regiões em que o sistema típico já é a integração lavoura-pecuária e, em maior escala, tem sido nítido o esforço para se reduzir a idade de abate dos animais.

 

Além disso, dados mostram que pecuaristas de cria também têm conseguido ganhos de produtividade que, por sua vez, favorecem quem trabalha com a engorda. Entre o ano passado e 2015, houve aumento de 0,7% no peso médio do bezerro de Mato Grosso do Sul, por exemplo.

 

Esse resultado reflete, entre outros fatores, investimentos em genética, que têm melhorado a qualidade dos animais nos últimos anos, mesmo diante de intempéries climáticas.

 

Com informações do Cepea.

 

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais