DATA: 01/12/2015

Pesquisadores ensinam alternativas para a produção sustentável da cana

Obra em dois volumes, com 35 capítulos, oferece abordagem abrangente e atualizada sobre o setor sucroenergético

Pesquisas apontam que a rotação de culturas anuais, com a adoção do sistema de plantio direto associado ao plantio de soja ou amendoim na reforma do canavial, pode aumentar a produtividade da cana-de-açúcar e melhorar o controle de plantas daninhas, gerando ainda bons ganhos econômicos.

 

O estudo “Desenvolvimento e modelagem de sistemas de produção de oleaginosas na reforma do canavial para produção sustentável de biodiesel na região Centro-Sul – RotCana”, desenvolvido de 2009 a 2013, em 13 unidades agroindustriais, permitiu o zoneamento de áreas aptas para a produção sustentável de biocombustíveis.

 

Os resultados dessas pesquisas e alternativas para a produção técnica, econômica e ambientalmente sustentável da cana-de-açúcar integrada com biomassa e alimentos são apresentados no livro “Sistema de produção mecanizada da cana-de-açúcar integrada à produção de energia e alimentos” produzido pela Embrapa Informação Tecnológica.

 

A obra integra o trabalho realizado por diversos membros do Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária (SNPA) e conta com 35 capítulos, distribuídos em dois volumes, que trazem uma visão atualizada das perspectivas e da sustentabilidade do sistema de produção para a geração de alimentos, biocombustíveis e energia.

 

As mudanças recentes no sistema de produção de cana-de-açúcar, com a implantação da colheita mecanizada, sem queima, a proibição do sistema de plantio com pessoas em cima dos caminhões e a substituição de mão de obra no plantio e no corte da cana pelos processos mecanizados têm desafiado o setor a encontrar soluções para a produção sustentável da cultura. Para atender à demanda por energia limpa e renovável, em compatibilidade com a produção de alimentos, a Embrapa e várias instituições parceiras vêm investindo em pesquisas para a agroindústria canavieira.

 

Além da adaptação ao novo sistema produtivo, as condições climáticas desfavoráveis, com restrições hídricas, levam à perda de produtividade dos canaviais. Por isso, novas variedades de cana geradas com técnicas de melhoramento genético e biotecnologia vêm sendo testadas.

 

O aprimoramento das recomendações de adubação e calagem, o uso de fertilizantes especiais, a modelagem da utilização dos nutrientes pela cultura e da capacidade de suporte do ambiente, a mecanização agrícola e as novas técnicas de plantio e manejo representam inovações tecnológicas que devem alterar o paradigma agroindustrial de forma significativa.

 

Com essa obra, a Embrapa e as instituições parceiras buscam fornecer orientações sobre o planejamento estratégico e operacional e a implantação sustentável da cultura de cana-de-açúcar, em especial, para a produção de energia de biomassa. O livro tem como editores técnicos os pesquisadores Fábio Cesar da Silva, da Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP), Bruno José Rodrigues Alves, da Embrapa Agrobiologia (Seropédica, RJ) e Pedro Luiz de Freitas, da Embrapa Solos (Rio de Janeiro, RJ).

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais