Carmen Perez
DATA: 08/03/2017

Núcleo Feminino do Agronegócio valorizará a presença da mulher no campo

A pecuarista Carmen Perez assumiu a presidência do núcleo e diz que vai melhorar os canais de comunicação com as mulheres do agro Naiara Araújo (naiara@sfarming.com.br)

Em janeiro, a pecuarista Carmen Perez assumiu a presidência do Núcleo Feminino do Agronegócio, um dos mais importantes grupos de mulheres do setor. Membro da organização desde quando as reuniões começaram, em 2011, ela está engajada no fortalecimento da presença feminina no campo. Uma das metas dela, e da vice-presidente Regina Margarido, para este ano, é estimular a participação de mais mulheres no agronegócio.

 

Segundo Carmen, a ideia é formalizar o grupo, que possui 23 participantes. “Nós vamos criar um canal de comunicação entre o Núcleo Feminino e as outras mulheres”, diz a pecuarista. “A nossa grande preocupação é dar essa contribuição a partir do trabalho de cada integrante e abrir espaço para publicar o que estamos fazendo na fazenda.” A ideia é investir em páginas nas redes sociais para que essa aproximação vire uma realidade.

 

O grupo, que até hoje se reúne mensalmente, surgiu da necessidade de algumas mulheres trocaram experiências e informações. Hoje, Carmen enxerga como uma responsabilidade social contribuir com o setor. “O núcleo percebe que ele tem a missão de ajudar essas mulheres de fora, nós temos um dever com o agronegócio feminino”, explica a pecuarista.

 

O protagonismo feminino

Em outubro de 2016, aconteceu em São Paulo (SP) o primeiro Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio. O evento reuniu centenas de mulheres de todas as regiões do Brasil e foi considerado pela presidente do núcleo feminino como um divisor de águas. “O congresso deu a oportunidade das mulheres se encontrarem e conhecerem”, afirma Carmen.

 

O evento também estimulou a criação de novas associações, cooperativas e grupos de mulheres, conta a presidente do núcleo. “A mulher busca informação de uma forma particular, ela tem uma forma diferente de gestão em um mundo que sempre foi masculino”, diz Carmen. “A mulher está aprendendo a se posicionar e ela não precisa virar um homem para tocar uma agricultura ou pecuária, com uma postura profissional ela consegue tocar o negócio dela.” A segunda edição do congresso já está confirmada para outubro deste ano e deve reunir ainda mais produtoras e pecuaristas.

 

Onde tudo começou?

A história de Carmen Perez começou com um grande desafio e serve de inspiração para outras mulheres que atuam no campo. Aos 22 anos, ela decidiu deixar São Paulo para migrar para Barra dos Garças (MT) após o falecimento do avô. Corajosa, ela transformou a propriedade, que havia sido comprado apenas como investimento, em seu novo negócio. Feminina até no nome, a fazenda Orvalho das Flores abriga um rebanho de 1.500 matrizes para cruzamento entre nelore e aberdeen. “Eu quebrei uma barreira muito importante ao pedir uma chance para minha família, foi a oportunidade da minha vida e eu agarrei com todas as forças”, diz a pecuarista. “Eu me cerquei de consultores, técnicos e dos funcionários para conseguir.”

 

Após dominar a pecuária, ela resolveu encarar mais um desafio, o cultivo de seringueiras. Com 120 mil árvores plantadas, ela aguarda com ansiedade o início da sangria em 2018. “Eu estou muito animada, a seringueira ensina a gente esperar. Como é uma cultura de longo prazo, a gente espera sete anos para o início da sangria, conta Carmen. “É realmente apaixonante e extremamente artesanal.”

 

Leia mais:

Previsão do tempo: não vai parar de chover no Centro-Oeste

La Niña perde força e neutralidade climática deve beneficiar a safrinha

Empregos no campo: saiba como conquistar a vaga dos seus sonhos em 2017

Jardim rentável: agricultor lucra R$ 80 mil com mudas de plantas exóticas

Javali: controle do animal deve ser regularizado no Rio Grande do Sul

Agronegócio: 8 cursos para melhorar o currículo em 2017

Pecuária inteligente: abate em até dois anos com a tecnologia Boi 7.7.7

Piscicultura: tecnologia com bioflocos permite reúso de água por três anos

O sonho da pulverização de precisão se tornou realidade

 

Cadastre-se para receber notícias gratuitamente por e-mail: sfagro.com.br/cadastro

Qual é a sua dúvida agronômica? Para pedir uma reportagem, clique aqui e envie uma mensagem para a redação da Successful Farming Brasil.


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais