DATA: 05/02/2016

Nova edição de Manual de Saneamento e Segurança Ambiental

O material tem como objetivo acompanhar a evolução da legislação ambiental e está disponível para download gratuito

A Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa) e o Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) estão lançando uma nova edição do “Manual de Saneamento e Segurança Ambiental em Mato Grosso”. Em 2008, as duas instituições publicaram o primeiro Manual de Saneamento e Segurança Ambiental visando ajudar as fazendas produtoras de algodão de Mato Grosso a adequarem suas estruturas e seus processos produtivos à legislação ambiental. Esta nova edição tem como objetivo acompanhar a evolução da legislação ambiental. O Manual está disponível para download nos sites da Ampa e do IMAmt e também está sendo distribuído gratuitamente aos associados da Ampa.

 

“A segunda edição do Manual de Saneamento e Segurança Ambiental irá contribuir muito para a cadeia produtiva do algodoeiro”, diz a pesquisadora do IMAmt Patrícia Andrade Vilela, que integra a equipe responsável pela publicação junto com o pesquisador Jean-Louis Belot.

 

No manual são apresentados os principais passos para o produtor se cadastrar no CAR (Cadastro Ambiental Rural), além de dados básicos sobre reciclagem de resíduos líquidos e sólidos, saneamento básico e boas práticas de uso de agroquímicos. “Esperamos que este manual seja um instrumento valioso a ser seguido pelos produtores de algodão, visando produzir cada vez mais e com impacto ambiental cada vez menor”, informa o texto de apresentação.

 

Ao longo de 144 páginas, o Manual de Saneamento e Segurança Ambiental – Safra 2015/2016 trata de temas como captação e uso de água, saneamento básico rural, destinação de resíduos sólidos e licenciamento ambiental rural. A publicação é resultado de um trabalho coletivo que envolveu técnicos de duas unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Instrumentação e Pecuária Sudeste) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), entre outros especialistas.

 

A engenheira ambiental Tanise Martins e Josimare Vieira da Silva (gerente de projetos da empresa Ambiental Projetos e Licenciamento Ambiental) assinam o primeiro capítulo, que fala sobre Instalações Rurais. Júlio Cesar Pascale Palhares, pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste, é o autor do capítulo “Captação e Uso da Água”, e Wilson Tadeu Lopes da Silva, pesquisador da Embrapa Instrumentação, responde por dois capítulos: “Saneamento básico: por que e como fazer” e “Resíduos sólidos: o que fazer com eles”.

 

“Armazenamento, embalagens e resíduos, segurança do trabalhador e EPI” é o tema de três professores da UFMT e uma orientanda– campus Rondonópolis: Maria Aparecida Peres de Oliveira, Tonny José Araújo da Silva, Edna Maria Bonfim da Silva e Jackelinne Valéria Rodrigues de Sousa. O tema “Licenciamento ambiental rural” é tratado no capítulo de autoria de Michele Strada, que atua como projetista e consultora ambiental na empresa Vértice Agrimensura e Planejamento.

 

“Orientações para o manejo de áreas de cultivos de algodão no estado de Mato Grosso visando a proteção ambiental” é o título do capítulo que encerra o Manual e foi escrito por três professores e pesquisadores da UFMT: a engenheira química Eliana Dores, o geólogo Antonio Brandt Vecchiato e a engenheira agrônoma Oscarlina Lúcia dos Santos Weber.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais