Colheita de milho. Colheitadeira. Colhedora de grãos.

No Mato Grosso, produtores já venderam 60,3% da safrinha de milho

A comercialização perdeu o fôlego em fevereiro e só deve acelerar no período da colheita

A comercialização da safrinha de milho do Mato Grosso, que está em fase de plantio, está bem adiantada nesta temporada. Os produtores já negociaram contratos antecipados de 60,3% da produção esperada para a segunda safra. Isso significa que as negociações estão 18,3 pontos percentuais à frente do registrado no mesmo período da safra 2014/2015, quando 42% da produção prevista estava vendida.

 

De acordo com o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), por esse motivo, os negócios do milho perderam velocidade nas últimas semanas. No mês de fevereiro, menos de 740 mil toneladas de milho foram vendidas no Estado. Segundo o Imea, ainda assim, esse volume apenas foi possível porque o preço médio de comercialização do mês passado foi o maior da safra 2015/2016, de R$ 18,84/sc, o que acabou atraindo alguns vendedores que ainda não estavam tão comprometidos quanto a média do Estado indica.

 

“De agora em diante, é provável que os produtores se mantenham retraídos nas negociações até o período da colheita, que começa no final de maio e início de junho”, diz o Imea. As negociações 2015/2016 voltarão a crescer no mercado físico gradativamente, assim que os contratos já firmados sejam cumpridos.

 

Plantio de milho

Os produtores estão empenhados em acelerar a semeadura do milho safrinha, visto que a janela ideal de semeadura já foi ultrapassada por problemas climáticos que atrasaram a primeira safra. Até o dia 3 de março, o plantio de milho atingiu 83,13% da área prevista do Mato Grosso, de acordo com dados do Imea, com um atraso de 2,1 pontos percentuais em relação à temporada anterior.

 

Deixe seu comentário