DATA: 15/10/2015

Movimento no Pátio de Triagem aumenta 55% em setembro

De janeiro até o nono mês do ano, 299,5 mil caminhões passaram pelo pátio do Porto de Paranguá

A movimentação de caminhões no Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá aumentou 55% em setembro de 2015, em relação ao mesmo mês do ano passado. Com uma exportação de grãos bastante superior à registrada em setembro de 2014, mais de 28 mil caminhões registraram entrada no pátio ao longo do mês. No mesmo período do ano anterior o porto recebeu 18 mil caminhões carregados de grãos.

No acumulado do ano, o porto já recebeu 2% mais caminhões do que em 2014. De janeiro a setembro, 299,5 mil caminhões passaram pelo Pátio de Triagem – foram 292 mil no ano passado, no mesmo período.

Para o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino, o fundamental é garantir o aumento no recebimento de caminhões sem causar transtornos à cidade. “O mais importante é conseguir atender essa demanda sem a formação de filas. O caminhoneiro que vem carregado para Paranaguá sabe que vai trabalhar com tranquilidade, sem demora na operação”, afirma.

O aumento no movimento de caminhões sem causar transtornos à cidade se deve aos investimentos feitos pela Appa, nos últimos anos, em melhorias no pátio de triagem. Somente nas novas guaritas e acessos, inaugurados em agosto, foram investidos R$ 10,5 milhões.

Há pelo menos quatro anos não há registro de filas nas estradas que dão acesso ao porto paranaense. A última vez que o caminhoneiro Rogério Dalmolin, de Iraceminha (SC), desceu a serra rumo ao Porto de Paranaguá foi há cinco anos. Ele lembra que ficou parado nas filas de caminhões que se formavam na estrada. “Tempos atrás as filas chegavam a Curitiba. Agora melhorou muito e está mais tranquilo. Você chega no pátio e logo descarrega”, afirma Dalmolin.

Outro exemplo da melhora na logística é o caso de Walter Cubes, de Piraí do Sul (PR). Ele começou a fazer a rota de exportação de grãos do Oeste do Paraná para o porto no ano passado e afirma que sempre descarregou sua mercadoria com agilidade. “Nunca tive problemas. Para mim sempre fluiu muito bem. Eu carrego em um dia e já consigo descarregar no outro”, explica.

Além dos investimentos na estrutura, o fim das filas foi possível também com a adoção de uma série de medidas operacionais do início ao fim da cadeia logística do escoamento da safra agrícola, como a reformulação do sistema Carga Online.

Com a mudança, cada terminal passou a ter um número máximo de caminhões liberados para sair do campo e ir para Paranaguá. Com a carga cadastrada no sistema, os caminhoneiros recebem uma mensagem pelo telefone celular com orientações e a autorização para descarregar em Paranaguá. A consulta das cargas cadastradas também pode ser feita pelo site da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).

Com o sistema de agendamento, os terminais passaram a ser valorizados pela produtividade. Passaram a descer para Paranaguá apenas os caminhões com cadastro feito e com garantia de vaga no Pátio de Triagem e janela para descarregamento.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais