DATA: 23/10/2015

Ministro anuncia R$ 5,3 bilhões em investimentos no Porto de Santos

A maior parte destes recursos virá do setor privado, mas a Secretária de Portos e a Codesp também liberarão verbas para as obras de modernização

Em sua primeira visita de trabalho ao maior Complexo Portuário da América Latina, o ministro chefe da Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP), Helder Barbalho, anunciou que o volume de investimentos para o porto paulista, para os próximos anos, deve ser da ordem de R$ 5,3 bilhões.

 

Barbalho destacou que a maior parte destes recursos virá do setor privado, a partir de ações de indução da SEP. Mas a Secretaria também vai destinar recursos próprios e da Codesp para as obras de ampliação e modernização das atividades portuárias.  “Tenho a satisfação de informar que graças à conjugação dos esforços de entes públicos e privados vai permitir atingir a um volume histórico de investimentos aqui em Santos, que vai manter o Brasil na rota do crescimento e da geração de emprego e renda”, disse o ministro em sua fala no 1º Fórum dos Órgãos Anuentes do Porto de Santos.

 

O ministro informou que cerca de R$ 1 bilhão virá com as outorgas dos primeirosquatro terminais do primeiro lote de licitação, que deve ter seu edital publicado na próxima segunda-feira, dia 26/10. Desses, três terminais serão em Santos e um em Vila do Conde (PA) (detalhes abaixo).

 

Outros R$ 3,2bilhões serão investidos por operadores portuários, cujos contratos de antecipação de arrendamento já foram assinados ou estão em vias de serem assinados. O ministro explica que esses investimentos são condicionantes previstas nos novos contratos e que, portanto, devem ser realizados. Caso contrário, o operador fica sujeito a penalizações.

 

O ministro lembrou que a SEP já esta investindo mais R$ 1,1 bilhão com recursos federais, oriundos do Orçamento Geral da União (OGU). Esse montante deve ser aplicado em dragagem, ampliação e alinhamento de cais, obras viárias de acesso, entre outras.

 

“Tenho a certeza de que municípios, Estados e a União, juntos, vão criar as condições para atrair os investimentos necessários para que os nossos portos estejam preparados para a retomada da nossa economia e levar nosso Brasil de volta ao caminho do crescimento sustentável”, afirmou o ministro.

 

 

 

 

 

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.