Ministério da Agricultura aprova herbicida da Basf para a cultura do café

Produto pode ser usado no controle de plantas daninhas de folhas largas como a buva e a corda-de-viola

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aprovou a inclusão da cultura do café no produto Heat. O herbicida da Basf, já conhecido para o controle de invasoras na cana-de-açúcar, milho e soja, agora está disponível para o manejo das principais plantas daninhas de folhas largas que competem com os cafezais.

 

A maior incidência de invasoras como a buva (Conyza bonariensis), corda-de-viola (Ipomoea sp.) e Trapoeraba (Commelina benghalensis) ocorre entre os meses de outubro e abril, período em que o volume de chuvas é maior. “O manejo inadequado durante esse período pode comprometer a produtividade do café, já que as plantas daninhas exercem competição principalmente por recursos como luz, água e nutriente”, diz Carulina Oliveira, gerente de Marketing de Café, Citros e Amendoim da Basf.

 

Segundo a Basf, o herbicida Heat tem rápida ação e é eficaz em plantas daninhas de folhas largas e de difícil controle. A solução também auxilia no manejo de resistência das plantas daninhas a outros herbicidas existentes no mercado com mecanismos distintos de ação. Com o uso do Heat, a empresa também fala em ganhos operacionais ao maquinário, já que facilita e otimiza a colheita, aumentando o rendimento do café por hectare.

 

Leia mais:

O que o café gourmet tem de tão especial?

Caminhos do agro: como o café é produzido?

Cafeicultores do Espírito Santo podem renegociar dívida até o fim do ano

 

 

 

Cadastre-se para receber notícias gratuitamente por e-mail: sfagro.com.br/cadastro

O que você gostaria de ler? Para pedir uma reportagem, clique aqui e envie uma mensagem para a redação da Successful Farming Brasil.