DATA: 28/01/2016

Menor oferta de bovinos colabora para alta nos preços

Frigoríficos com maior urgência para preencher escalas de abate têm promovido ajustes positivos nos preços

As cotações da arroba bovina continuam em ritmo de alta, sustentados pela menor oferta de animais prontos para o abate. Atualmente, os animais de confinamento já estão escassos e o volume dos terminados a pasto ainda é reduzido, sendo que a boa condição das pastagens tem possibilitado que produtores adiem suas vendas, apostando em preços mais altos.

 

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), nesse cenário de baixa oferta de animais e recuo de vendedores, frigoríficos com maior urgência para preencher escalas de abate têm promovido ajustes positivos nos preços. “No acumulado de janeiro, até o dia 27, o Indicador Esalq/BM&FBovespa (Estado de São Paulo) do boi aumentou 1%, fechando a R$ 150,61 nessa quarta-feira”, diz o Cepea.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais