Gado, pecuária

Menor disponibilidade do boi gordo mantém preços sustentados

No balanço geral, o boi gordo subiu em 10 praças, o que retrata o cenário de preços em alta

O mercado do boi gordo segue com oferta enxuta e preços firmes. A pequena disponibilidade de boiadas está mantendo os preços sustentados. Em alguns Estados, como no caso de São Paulo e Rio Grande do Sul, por exemplo, as programações estão especialmente apertadas.

 

De acordo com a Scot Consultoria, na praça paulista, na região de Araçatuba, o boi gordo subiu na quarta-feira (20/01). A referência ficou em R$ 150,00 por arroba, à vista, sendo que existiram negócios acima deste patamar. No balanço geral, o boi gordo subiu em 10 praças, o que retrata o cenário de preços em alta. “Em curto prazo, a tendência de mercado comprador deve se manter. Porém, para a carne bovina, a situação é de preços mais frouxos”, diz a Scot Consultoria.

 

Para o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, o cenário é de estabilidade. O Indicador Esalq/BM&FBovespa (Estado de São Paulo) do boi gordo encerrou a quarta-feira (20/01), a R$ 149,88, pequena alta de 0,51% no acumulado parcial deste mês.

 

Segundo o Cepea, as chuvas em grande parte do Centro-Sul do País que vêm sendo verificadas desde o ano passado têm favorecido a condição das pastagens. Em algumas regiões, porém, a intensidade das chuvas recentes prejudica as atividades do setor. “No balanço, a oferta de animais para abate ainda é considerada baixa, mas vem aumentando aos poucos”, diz o Cepea.

 

Deixe seu comentário

Leia mais