DATA: 14/01/2016

Máquina inovadora consegue selecionar mudas saudáveis de eucalipto

A seletora faz a leitura das qualidades do caule e das folhas, escolhendo as mudas saudáveis

Seleção de mudas é uma fase importante do processo de produção de celulose. Por isso, uma nova tecnologia que foi desenvolvida por alunos da Escola Politécnica (Poli) da USP poderá beneficiar a indústria de celulose e papel. A máquina é capaz de fazer uma seleção visual de mudas de eucalipto, utilizando a tecnologia de reconhecimento óptico digital.

 

As mudas são separadas de acordo com os critérios de qualidade, como a vitalidade das folhas e cores, e elas são inseridas em um invólucro preto, na forma como são acondicionadas nos viveiros. A seletora passa pelas mudas e faz a leitura das qualidades do caule e das folhas, escolhendo as mudas saudáveis, separando-as das demais.

 

A tecnologia foi criada pelos alunos Fernando Antônio Torres Velloso da Silva Neto, Fernando Paes Lopes e Henrique Oliveira Martins. O trabalho foi desenvolvido sob a orientação dos professores André Leme Fleury, do Departamento de Engenharia de Produção (PRO) da Poli, e Gilberto Martha Souza, do Departamento de Engenharia Mecatrônica (PMR) da Poli. “Hoje, esse processo de seleção de mudas é feito manualmente, um trabalho repetitivo e pouco qualificado em uma fase importante do processo de produção de celulose”, destaca o professor Fleury. “A implementação dessa tecnologia acelera a produção e pode liberar o trabalhador para posições mais qualificadas, como, por exemplo, para operar a seletora”, acrescenta.

 

O protótipo está em funcionamento e foi apresentado no projeto que os alunos inscreveram para concorrer ao Prêmio Santander, na categoria Empreendedorismo. Eles venceram a premiação e vão receber R$ 100 mil para investir na continuidade do projeto.

 

Seletora de mudas

A selecionadora para eucaliptos é o produto inicial, mas a tecnologia pode ser usada em outras cadeias produtivas do agronegócio. Já existem tecnologias semelhantes para a fruticultura, como seletoras de laranja e maça, mas não há similares para a seleção de mudas, como eucalipto e cana-de-açúcar, por exemplo. A equipe está avaliando a possibilidade de ir para uma incubadora e, no momento, já está conversando com grandes players do mercado para fazer parcerias para o desenvolvimento e testes do protótipo em escala comercial.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.