Lavoura de soja.

Mais de 86% da área destinada ao plantio da soja está cadastrada na Iagro

Com a prorrogação do prazo, os produtores do Mato Grosso do Sul devem registrar as áreas onde irão cultivar soja até 10 de janeiro de 2016

A Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), de Mato Grosso do Sul, fechou na terça-feira (15/12) um balanço parcial que apresentou os números referentes ao cadastro de propriedades que irão cultivar soja no Estado na safra 2015/2016.

 

Com a prorrogação do prazo para que os produtores registrem as áreas onde irão cultivar soja em Mato Grosso do Sul, terminando em 10 de janeiro de 2016, o Presidente da Iagro, Luciano Chiochetta, acredita que os números cheguem o mais próximo ainda do previsto pelo IBGE, que estima que no Estado sejam destinados cerca de 2.234.000 de hectares para o plantio da leguminosa.

 

Segundo esse levantamento parcial da Agência, 10.660 produtores de 75 municípios já registraram oficialmente no sistema 2.001.540 hectares destinados ao plantio da soja para a safra 2015/2016, o que corresponde a 86,10% do previsto pelo IBGE.

 

Cadastro

Importante ferramenta de gestão para as ações de defesa sanitária vegetal, o cadastro das áreas que serão destinadas para o plantio da soja, obrigatório e previsto em Lei no Estado, serve para balizar o trabalho de verificação do cumprimento do vazio sanitário e alimentar o programa de controle da ferrugem asiática, principal doença que atinge a soja hoje, no País.

 

Para Luciano, os números demonstram o nível de conscientização dos produtores com relação à importância do registro e a sintonia do Estado com esses produtores. “A integração entre Estado e as entidades que representam a classe produtora tem sido fundamental para que as ações da vigilância sejam cada vez mais eficazes”, afirma o presidente da Iagro.

 

Multa

Mesmo com os números bastante positivos, a Agência está empenhada para que os demais produtores realizem o cadastro em tempo hábil. A não efetivação do cadastro dentro do prazo está passível de multa no valor de 200 UFERMS (atualmente cada UFERMS tem o valor de R$ 22,24), que hoje ficaria em torno de R$ 4.448,00.

 

Deixe seu comentário