Defensivo
DATA: 01/02/2016

Logística reversa de embalagens vazias de defensivos avança 7%

Foram 45,5 mil toneladas de embalagens no ano passado; Tocantins, Pará e Mato Grosso do Sul tiveram o maior crescimento

O Sistema Campo Limpo (logística reversa de embalagens vazias de agrotóxicos) destinou de forma ambientalmente correta 45.536 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas no Brasil em 2015. O número indica um crescimento de 7% em relação a 2014.

 

Os estados de Tocantins, Pará e Mato Grosso do Sul obtiveram maior crescimento percentual na quantidade destinada, segundo análise do inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias). As maiores quantidades de embalagens saíram do Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás e Mato Grosso do Sul – juntos, eles correspondem a 65% do total destinado no país.

 

O instituto bateu a meta estabelecida para 2015, de dar o destino ambientalmente correto a 45.500 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas. Desde o início das operações do Sistema Campo Limpo, em 2002, já foram destinadas mais de 360 mil toneladas do material. “Os resultados mostram que o Sistema tem conseguido atender à crescente demanda da agricultura brasileira”, diz João Cesar M. Rando, diretor-presidente do inpEV.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais