Integração Lavoura-Pecuária-Floresta - ILPF.

Integração Lavoura-Pecuária-Floresta é tema de evento em Goiás

O Dia de Campo acontece no dia 8 de abril na Fazenda Santa Brígida, em Ipameri

A Rede de Fomento ILPF, integrada pela Embrapa, promove, no dia 8 de abril, o Dia de Campo sobre Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) na Fazenda Santa Brígida, em Ipameri (GO). O evento tem o apoio da Prefeitura Municipal de Ipameri e da Universidade Estadual de Goiás e marca os 10 anos de adoção do sistema de produção na propriedade de Marize Porto Costa. São aguardadas cerca de 1 mil pessoas, entre produtores rurais, representantes de cooperativas, estudantes de ciências agrárias e técnicos. A entrada é franca.

 

Os sistemas de ILPF combinam as atividades agrícola, pecuária e/ou florestal na mesma área ou gleba, por meio da consorciação, da sucessão e/ou da rotação de culturas. O Dia de Campo busca fomentar a adoção desses sistemas como estratégia de intensificação sustentável da agricultura. Neste ano, o tema do evento é “Sustentabilidade: produção de alimentos e preservação ambiental”.

 

Os participantes vão percorrer quatro estações temáticas. Serão abordadas as vantagens dos sistemas ILPF para intensificar a produção agropecuária de forma sustentável, além de questões ligadas à fertilidade do solo, diversificação de cultivos, práticas de manejo e serviços ambientais dos agroecossistemas. As apresentações serão realizadas pelos pesquisadores da Embrapa Cerrados (Planaltina, DF) João Kluthcouski, Luiz Adriano Maia, Lourival Vilela, Fabiana Aquino e Kleberson Souza; pelo consultor Roberto Freitas e pela engenheira ambiental Marcela Porto.

 

Confira a programação:

Data: 08/04/2016 – sexta-feira

Local: Fazenda Santa Brígida – Rodovia GO-330 km 110, sentido Goiânia, a 5 km de Ipameri (GO).

 

7h30 – Credenciamento e boas-vindas

 

8h – Visita às estações:

 

Estação 1 – Sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta: estratégia para intensificação sustentável

João Kluthcouski – Embrapa Cerrados

Luiz Adriano Maia – Embrapa Cerrados

 

Estação 2 – Sustentabilidade abaixo da superfície do solo: fertilidade química, física e biológica

Lourival Vilela – Embrapa Cerrados

 

Estação 3 – Sustentabilidade acima da superfície do solo: diversificação de cultivos e práticas de manejo dos componentes do sistema

Roberto Freitas – consultor

 

Estação 4 – Serviços ambientais dos agrossistemas

Fabiana Aquino – Embrapa Cerrados

Kleberson Souza – Embrapa Cerrados

Marcela Porto – Unesp Sorocaba

 

13h – Almoço

 

A ILPF

A demanda crescente por alimentos, bioenergia e produtos ¬ florestais, em contraste com a necessidade de redução de desmatamento e da mitigação da emissão de gases de efeito estufa, exige soluções que incentivam o desenvolvimento socioeconômico sem comprometer a sustentabilidade dos recursos naturais. A intensificação do uso da terra em áreas agrícolas e o aumento da eficiência dos sistemas de produção podem contribuir para harmonizar esses interesses.

 

Nesse contexto, a ILPF é considerada uma estratégia-chave para compatibilizar essas demandas da sociedade. O sistema permite a colheita de até três safras por ano agrícola: a de verão; a de safrinha com milho ou sorgo e mais uma safrinha de boi ou recria de animais, intensificando os fatores de produção na propriedade e contribuindo para a conservação de solo e água. A ILPF se adapta a qualquer tamanho de propriedade, nível socioeconômico do produtor, infraestrutura de mecanização e condição edafoclimática (solo, clima, relevo etc.).

 

O interesse nesse modelo de exploração se apoia nos inúmeros benefícios que podem ser obtidos pelo sinergismo entre os diferentes componentes do sistema, como a melhoria das propriedades químicas, físicas e biológicas do solo; a redução de plantas daninhas e de doenças com origem no solo; a produção de forragem de qualidade para alimentação animal no período de entressafra e palhada para cobertura de solo.

 

A ILPF foi incluída entre as tecnologias do Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura (Plano ABC), do Governo Federal. Além disso, em 29 de abril de 2013 foi sancionada Lei 12.805/2013, que institui a Política Nacional de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta para fomentar novos modelos de uso da terra, aliando a sustentabilidade do agronegócio à preservação ambiental.

 

Rede de Fomento

A Rede de Fomento ILPF é uma parceria público-privada formada pela Embrapa, pela cooperativa Cocamar e pelas empresas John Deere, Dow AgroSciences, Parker e Syngenta. Tem como objetivo principal acelerar a ampla adoção dos sistemas ILPF por produtores rurais como parte de um esforço que visa à intensificação sustentável da agricultura brasileira. Iniciada em 2012, apoia uma rede de 97 unidades de referência tecnológica (URTs) distribuídas em todos os biomas brasileiros e que envolve a participação de 19 unidades de pesquisa da Embrapa.

 

https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/11263555/ilpf-e-sustentabilidade-sao-temas-de-dia-de-campo-em-goias-nesta-sexta-feira

Deixe seu comentário