Inscrições abertas para curso do projeto ABC Cerrado

Com início em fevereiro, o cursos tem carga horária de 56 horas, dividido em 4 módulos

O projeto ABC Cerrado – voltado à agricultura de baixa emissão de carbono – está com inscrições abertas para capacitação de produtores rurais e técnicos. Os cursos oferecidos são de recuperação de pastagens degradadas, integração lavoura-pecuária-floresta, sistema de plantio direto e florestas plantadas.

 

Divididos em quatro encontros, os treinamentos terão carga horária de 56 horas. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas apenas por meio do preenchimento de uma ficha disponível na internet (clique aqui para acessá-la). A previsão é que as capacitações comecem em fevereiro. Outras informações por meio do e-mail abccerrado@senar.org.br.

 

O ABC Cerrado é um projeto desenvolvimento pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Banco Mundial.

 

As capacitações serão ministradas por instrutores treinados pelo Senar. A projeção é que 4,2 mil produtores e técnicos sejam atendidos por meio dessa iniciativa até o fim do primeiro semestre deste ano.

 

A meta do projeto é capacitar 12 mil técnicos e médios produtores de propriedades rurais localizadas no bioma. “Desse total de beneficiários, 1,6 mil propriedades receberão assistência técnica gratuita durante 18 meses para aplicação das técnicas preconizadas pelo ABC”, diz o coordenador de Manejo Sustentável dos Sistemas Produtivas da Secretaria do Produtor Rural e Cooperativismo do Mapa, Elvison Ramos.

 

Práticas sustentáveis

A iniciativa desenvolvida pelo Mapa e seus parceiros difunde e incentiva a adoção de práticas sustentáveis para a redução das emissões de gases de efeito estufa e sensibiliza o produtor para que ele invista na sua propriedade para impulsionar a produtividade e a renda, mantendo o meio ambiente conservado.

 

As principais atividades do projeto são a formação profissional dos produtores nas tecnologias previstas pelo Plano ABC e a assistência técnica e gerencial de propriedades rurais, com recursos do Programa de Investimentos em Florestas (FIP, sigla em inglês) – administrados pelo Banco Mundial, que doou US$ 10,6 milhões para a execução do projeto.

 

Goiás, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Maranhão, Bahia, Piauí, Minas Gerais e Distrito Federal são as unidades da federação contempladas pelo ABC Cerrado, que deve ser desenvolvido num prazo de três anos.

 

 

Deixe seu comentário

Leia mais