Tilápia Geneseas

Indústria de pescado quer transformar município do Mato Grosso do Sul

Associação Brasileira de Piscicultura espera que investimentos em infraestrutura tragam novos produtores de tilápia para a região

A cidade de Apreciada do Taboado, no Mato Grosso do Sul, que faz parte do polo produtor de tilápia da bacia do Rio Paraná, está se destacando na piscicultura e atraindo empresas para a região. Neste ano, com a construção de um frigorífico e de uma fábrica de rações na cidade, a produção de peixes vai ter suporte para crescer ainda mais.

 

Com inauguração marcada para abril, o frigorífico da Geneseas, empresa paulista de produção e abate de pescados, chega ao município com capacidade para abater 20 mil toneladas de peixe por ano. Para Eduardo Amorim, presidente da Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR), a planta vai ajudar no desenvolvimento da região, fazendo com que ela seja referência para a tilapicultura. “O frigorifico resolve o problema de logística de não precisar carregar o peixe vivo para muito longe, quando se transporta mais água que peixe e encarece o transporte”. Para Amorim, outro ponto positivo das novas estruturas é que elas devem oferecer segurança para que os piscicultores aumentem a capacidade de produção, além de atrair mais produtores para a região.

 

O município também foi escolhido pela Aquafeed Nutrição Animal, uma nova empresa da região, para a instalação de sua primeira fábrica de rações. Atualmente em fase de teste, ela deve começar a funcionar nos próximos meses, com capacidade para produzir 36 mil toneladas de ração para tilápia por ano. Segundo Davi Martins, gerente de produção da Aquafeed, o grande diferencial da empresa é que ela vai desenvolver produtos exclusivos para a alimentação de tilápia nas fases de cria e engorda.

 

“Os concorrentes da região que trabalham com nutrição para peixe não são exclusivas para o setor, eles acabam produzindo ração para outros animais e não focam num objetivo só.”, diz Martins. Para Amorim, esse desenvolvimento no setor de nutrição é fundamental. “A ração representa 70% do custo de produção, por isso precisamos atender o mercado com qualidade”, diz o presidente.

 

Leia também:

Criadores de tilápia do Ceará são convocados a mostrar relatório de pesca

Na bacia do Rio Paraná, a piscicultura cresce o dobro da média nacional

Alta no preços do milho prejudica a indústria de rações para tilápia

3 dicas para melhorar a produção de tilápia

 

 

Deixe seu comentário