DATA: 04/12/2015

Indústria de carne divulga posicionamento em relação ao clima na COP 21

As prioridades são a redução da emissão de gases de efeito estufa e melhoria da performance com redução do impacto

Pela primeira vez, a indústria mundial da carne divulga um posicionamento conjunto sobre o papel que o setor pode desempenhar em relação ao clima. A International Meat Secretariat (IMS), organização que reúne associações de produtores, exportadores, entidades governamentais e empresariais de todo o mundo, fez o anúncio durante a 21ª Conferência do Clima (COP 21), que acontece em Paris.

 

A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) acompanhou o anúncio e integra esse compromisso. Segundo o posicionamento da IMS, as prioridades essenciais para a indústria mundial da carne são a redução da emissão de gases de efeito estufa e melhoria da performance com redução do impacto ambiental. Ainda de acordo com o documento, estes compromissos já vêm sendo seguidos com a adoção de práticas e ferramentas inovadoras que apoiam a produção sustentável e responsável de proteína animal utilizando menos recursos.

 

Presente na COP 21, para Fernando Sampaio, vice-presidente do Comitê de Sustentabilidade da IMS e diretor-executivo da Abiec, a divulgação deste posicionamento é um avanço para a indústria mundial. Ele lembra que carne vermelha é uma proteína de alta qualidade e o acesso a uma fonte proteica tem papel essencial na nutrição da população mundial.

 

“E o Brasil, especialmente, tem a oportunidade de atender parte da demanda crescente por este alimento no mundo, contribuindo para mitigar mudanças climáticas, por meio da intensificação da produtividade e restauração de pastagens e da recuperação de florestas previstas no Código Florestal”, diz o executivo.

 

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais