Grãos
DATA: 29/02/2016

Governo goiano suspende decreto que restringe exportações de soja e milho

Após reivindicação da agropecuária goiana, o governo estadual suspendeu decreto que possibilitava a criação de tributação

Após grande mobilização por parte do setor produtivo e representantes da agropecuária goiana, o governo estadual suspendeu a nova tributação da soja e do milho em Goiás. O governador Marconi Perillo recebeu os presidentes da Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner, e da Associação dos Produtores de Soja de Goiás (Aprosoja Goiás), Bartolomeu Braz, e decidiu suspender o decreto nº 8.548.

 

A Faeg repudiou qualquer aumento ou determinação de novos tributos. O decreto, divulgado pela Secretaria da Fazenda, determina que o ICMS seja cobrado sempre que o produto agrícola destinado à industrialização não passar pelo processo industrial antes de deixar o Estado. Agora, com a suspensão do decreto, o presidente da Faeg, José Mário Schreiner comemorou a conquista do setor. “As pessoas importam produtos, não impostos”, disse. Segundo Schreiner, o decreto prejudicaria toda a economia do estado. “Atualmente, 70% da soja produzida no estado é processada aqui, agregando valor no produto virando farelo, óleo, ou ração animal”, diz.

 

“Finalmente o governo entendeu que não faz sentido onerar mais ainda o agronegócio”, comemorou o presidente da Aprosoja-GO, Bartolomeu Braz Pereira. “Graças à mobilização dos produtores, a interlocução de deputados estaduais da Frente Parlamentar da Agropecuária, ao apoio nacional das entidades do setor e à repercussão do assunto na imprensa. Agradecemos a todos”, diz.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais