DATA: 23/02/2016

Governo do Acre quer criar modelo de alta produção de peixes

A ideia é criar um modelo de piscicultura de alta produção na região, com a comunidade se responsabilizando pela administração

Em reunião na noite da quarta-feira (17/02), o governador Tião Viana e o superintendente do Incra no Acre, Márcio Alécio, passaram a estudar a possibilidade de um grande investimento na cadeia de piscicultura na região da Baixa Verde, próximo das Quatro Bocas (ponto de encontro entre a BR-364 e a BR-317).

 

A ideia é criar um modelo de piscicultura de alta produção na região, com a comunidade se responsabilizando pela sua administração. O complexo de piscicultura Peixes da Amazônia também está se comprometendo em participar do projeto, oferecendo apoio técnico e garantindo a compra de toda a produção.

 

O objetivo para a região da Baixa Verde é focar em produção intensa e voltada exclusivamente para o peixe do tipo pintado. Como é uma região com abundância de água, a ideia é criar tanques em uma área de 80 a 120 hectares, gerando uma produção anual de 1,5 mil toneladas de pescado. Os rendimentos podem chegar a R$ 15 milhões por ano.

 

O diretor-presidente da Peixes da Amazônia, Fábio Vaz, ressaltou que o complexo de piscicultura possuí uma grande demanda de pedidos de pescado e que precisa que a produção do estado seja expandida. “O Brasil tem um grande potencial para a produção de peixe, mas que ainda não é totalmente explorado, e aqui queremos explorar ainda mais as possibilidades de negócios, expandindo nossa produção de pescado”, contou.

 

O superintendente do Incra, Márcio Alécio, garantiu total apoio do Instituto ao projeto e informou que já possui o estudo topográfico da região. Ele também deu a ideia de que um projeto semelhante possa ser implantado na região do Pirã de Rã.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.