DATA: 03/03/2016

Governo do Acre e parceiros discutem construção de plano da fruticultura

Etapa de identificação dos gargalos que comprometem o fortalecimento e crescimento das agroindústrias de frutas no Acre já está concluída

O setor da produção rural do Acre está próximo de ter um plano destinado exclusivamente ao fomento à fruticultura e às agroindústrias que beneficiam frutas no Estado. Nesta semana, a Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária (Seap) reuniu as entidades que fazem parte das discussões para a construção desse plano.

 

O encontro é um desdobramento do seminário de agroindústria de frutas realizado em novembro do ano passado, quando representantes do governo, empresários e produtores iniciaram uma discussão sobre o fortalecimento da atividade no Acre. Segundo o analista técnico da Embrapa Francisco Silva, a etapa de identificação dos gargalos que comprometem o fortalecimento e crescimento das agroindústrias de frutas no Acre já está concluída.

 

“Esses gargalos nós identificamos em três eixos: os legais, os tecnológicos e os estruturais. O melhor arranjo para a atuação do governo e parceiros para eliminar ou minimizá-los é a construção de um plano estadual de agroindústrias”, afirma.

 

Márcio Alécio, superintendente do Incra no Acre, comentou, durante a reunião, sobre a importância da construção do documento. “O plano vai definir com clareza o papel de cada instituição, o público que pode ser beneficiário e os procedimentos para tirar algumas agroindústrias que ainda estão na informalidade.”

 

As entidades que fazem parte da iniciativa vão agora definir os novos passos para a criação dessa política pública específica voltada à fruticultura. “Estamos criando um grupo para continuar discutindo a instrumentalização de um programa para ajudar no desenvolvimento das agroindústrias”, afirma Rômulo Brando, da Seap.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais